A Koenigsegg está com tudo em seus lançamentos: mostrou o Agera XS, o primeiro veículo legalizado para rodar nas estradas dos EUA, no Pebble Beach Concours D’Elegance deste ano, mas parece ter guardado o melhor para a versão europeia do evento de luxo automotivo.

Foi no Salon Privé Concours d’Elegance que a marca sueca mostrou o Koenigsegg Agera RS – basicamente, a versão europeia do XS. Batizado de Naraya, o nome de uma pessoa próxima da família de seu comprador, o veículo foi exibido em toda sua beleza, extravagância, potência e peças douradas.

O Naraya é, basicamente, a mesma coisa que o Agera XS, mas foi customizado de acordo com os gostos do cliente que o comprou. A carroceria exibe a fibra de carbono em tom azulado, inclusive na parte de dentro – a primeira vez que se vê algo parecido em qualquer carro da marca, diga-se de passagem.

E aí vem o ouro: diversas peças do interior e do exterior foram folhadas a ouro por um artista chamado Ettore “Blaster” Callegaro, em um processo que demorou duas semanas para ser concluído em turnos de 12 horas por dia, seis dias por semana.

A folha de ouro é colada na superfície e moldada à mão com a ajuda de uma pequena ferramenta antes de receber o acabamento que impede que a superfície seja riscada.

Se você acha que o luxo acabou por aí, está enganado. O interior é revestido com Alcântara azul com costuras douradas e tem um pequeno emblema escrito Naraya que foi feito em ouro amarelo 18 quilates e cravejado com 155 diamantes.

A joia maior, no entanto, permanece intocada: o motor é o mesmo V8 twin-turbo de 5 litros e continua gerando os pornográficos 1.160 cavalos e 130 kgfm de torque. Outros mimos do carro, como o sistema de levantamento hidráulico da suspensão, ar-condicionado, controle de estabilidade e outros opcionais, também estão lá.

O Naraya foi exibido no Salon Privé com companhias muito especiais: a Koenigsegg levou também o seu One:1 e o último Agera R a ser produzido na fábrica da montadora sueca. Um trio e tanto, não?