Quando uma empresa tem um setor chamado de “Operações Especiais”, você já sabe que os caras não estão pra brincadeira. É o caso da McLaren e sua divisão MSO (McLaren Special Operations), responsável pelos projetos mais bem elaborados da montadora britânica, como foi o caso da P1 e de sua versão mais nervosa, a P1 GTR.

Pois bem, foi das mãos deles também que saiu a aclamada 675LT, que já era um supercarro bem competente. No entanto, não satisfeitos, eles resolveram presentear 25 sortudos com uma edição ainda mais especial do modelo: a McLaren MSO HS.

Ela é, de forma simples, uma 675LT com uma enorme asa na traseira e nada menos que 678 cavalos de potência (13 a mais que a versão “convencional) e 71 kgfm de torque, entregues  pelo mesmo V8 twin-turbo que vem equipando os últimos carros da McLaren.

Na parte de fora, a MSO HS é feita quase que inteira em fibra de carbono, começando pelo o para-choque dianteiro, passando pelo capô, teto e até a asa, que também ajuda o carro a frear, atuando como o freio aerodinâmico quando você aciona o pedal.

Para ajudar você a entregar toda essa potência com relativa segurança em uma pista, o carro também vem com um sistema chamado de McLaren Track Telemetry, ou MTT, que usa três câmeras e diversos sensores para fornecer informações importantes de como você pode ganhar tempo em suas aventuras supervelozes nos circuitos do mundo afora.

Como era de se esperar, todas as 25 unidades já foram vendidas para clientes especiais da marca por um preço que não foi divulgado. A parte bacana é que cada uma das MSO HS poderá ser customizada ao gosto do freguês, o que significa que poderão existir algumas delas com motores mais potentes ou visuais diferentes.