Carros elétricos já são uma realidade, mas a maioria das montadoras ainda não encontrou uma forma acessível de aumentar significativamente a autonomia desses veículos, que geralmente não podem percorrer tantos quilômetros quanto os concorrentes tradicionais que utilizam combustíveis fósseis e motores de combustão interna.

Em busca de uma solução, a fabricante chinesa Hanergy decidiu implantar painéis solares em quatro protótipos de automóveis que devem chegar ao mercado nos próximos três anos. Os carros terão baterias de alta capacidade e também poderão ser plugados a carregadores convencionais. Os painéis solares servirão como um reforço para aumentar a autonomia e também para permitir que as baterias sejam recarregadas no caso de não haver nenhuma tomada/estação por perto.

Os painéis solares de última geração desenhados pela empresa asiática são formados por uma película ultrafina e têm uma taxa de conversão de 31,6%. Estima-se que o percentual de aproveitamento dos painéis possa atingir 38% nos próximos quatro anos e 42% até 2025, o que tornaria viável a construção de automóveis totalmente movidos a energia solar.

Atualmente, os carros da Hanergy podem armazenar aproximadamente 10 kWh de energia quando expostos ao sol durante cinco ou seis horas. Isso seria suficiente para proporcionar uma autonomia de 80 quilômetros, o que pode ser mais do que suficiente para trajetos urbanos. Quando carregados completamente, os veículos podem alcançar até 350 KM – um número certamente muito mais atrativo.