É difícil encontrar quem não esteja animado com os avanços da Google em seu projeto para criar carros autônomos. A companhia parece estar cada vez mais perto de criar um sistema veicular capaz de trafegar pelas ruas de maneira totalmente independente, evitando obstáculos e respeitando as devidas leis de trânsito. Porém, uma dúvida ainda permanece no ar: como a Gigante das Buscas vai efetivamente lucrar com essa invenção?

Um artigo de opinião bastante interessante publicado no site The Information discute justamente essa questão. Ao longo de sua matéria, o jornalista Emir Efrati explica que, ao mesmo tempo que a Google não conseguiu desenvolver ainda um modelo de negócios eficiente para explorar seu projeto, ela não pode contar com a colaboração das montadoras para resolver tal problema, visto que elas também estão trabalhando em carros autônomos.

Da mesma forma, as montadoras dificilmente terão interesse em correr atrás da tecnologia da Google, visto que ela poderá, mais tarde, se transformar em uma concorrente em potencial. Investir no mercado de serviços de transporte também seria arriscado, visto que o Uber está praticamente monopolizando esse setor ao redor do mundo inteiro.

Como a Google vai fazer dinheiro com suas tecnologias?

Emir destaca que, embora a Fiat Chrysler recentemente tenha anunciado a fabricação de 100 minivans autônomas em parceria com a Google, fontes não identificadas afirmam que, até o momento, uma não está compartilhando tecnologias com a outra. “É apenas a Fiat conseguindo um lugar na mesa da Google”, afirma o informante. Caso queira ler o artigo original da The Informer — em inglês —, clique aqui para acessá-lo.