Pesquisadores do City Lab, um dos departamentos do Instituto de Tecnologia Massachusetts (MIT), estão desenvolvendo um sistema cuja proposta é aposentar de uma vez por todas os semáforos. Sob o nome de DriveWave, o projeto consiste na interação inteligente entre carros não necessariamente autônomos: por meio de sensores e interpretações sobre as vias que compõem um trajeto, os veículos seriam capazes de passar por cruzamentos sem que nenhuma parada tivesse de ser feita.

“Você não vai ter de esperar 20 anos por uma tecnologia assim. Não precisamos de carros autônomos. Na verdade, é muito mais simples”, comenta Paolo Santi, cientista do Ambient Mobility Lab, segundo informa o PLoS One Journal. Grosso modo, apenas um método de comunicação entre veículo e cruzamento teria de ser desenvolvido: o sistema, então, determinaria a direção pela qual os automóveis seguem e os manteria numa linha reta, junto de um grupo de carros.

Por fim, um limite de velocidade seria estabelecido a cada agrupamento, o que, em teoria, possibilitaria a passagem direta dos automotores, sem parada, por cruzamentos.

'Do ponto de vista tecnológico, não há grandes empecilhos para a implementação desta ideia', frisa o pesquisador

O fator humano

Conforme observa Santi, o fator humano poderia ainda se constituir como um problema num ambiente governado por sistemas inteligentes de direção. É que o motorista estaria sob o comando do veículo, e a trajetória traçada pelo sistema estaria suscetível a comprometimentos a partir, por exemplo, de uma simples mudança de pista ou de velocidade máxima estabelecida previamente.

A travessia de pedestres é outro obstáculo capaz de acometer o DriveWave – passarelas ou, quiçá, corredores subterrâneos teriam de ser construídos para que as pessoas pudessem atravessar as ruas de modo seguro. A equipe do MIT trabalha atualmente com “algumas cidades” a fim de implementar o projeto; não se sabe, porém, quais centros urbanos poderão ser agraciados pela nova tecnologia.

...

Quais tecnologias capazes de facilitar a vida dos motoristas serão implantadas no futuro? Comente no Fórum do TecMundo