Você se lembra daquelas clássicas canetas coloridas que tinham quatro pontas diferentes no mesmo corpo, podendo trocar o verde pelo vermelho na hora dependendo do que você estava fazendo? Um produto bastante ambicioso que atualmente está em financiamento coletivo "recria" essa tecnologia de forma bem mais incrível, transformando uma caneta comum em um dispositivo inteligente de escaneamento que parece até coisa de outro mundo.

O projeto se chama CRONZY Pen e os vídeos que ilustram esta matéria mostram bem como ela funciona. Tudo o que você precisa fazer é aproximar a caneta do objeto com a cor em questão — uma pintura na parede, uma planta, uma roupa — e esperar a "leitura" de um scanner embutido na extremidade superior. O tom é então armazenado no sistema e disponibilizado na hora para escrita, desenho ou pintura no papel. Se você preferir, dá para escolher um tom já existente com a ajuda de um app para tablet ou smartphone.

Os desenvolvedores prometem que até 16 milhões de cores diferentes podem ser reconhecidas, armazenadas e utilizadas. O produto funciona graças a cartuchos de tinta embutidos ("de longa duração" e "fácil reposição", segundo os responsáveis), um processamento interno e uma bateria que permite o funcionamento da caneta inteligente e a conectividade com o app. Um algoritmo próprio faz o reconhecimento dos tons e é possível até trocar a ponta, de acordo com a sua necessidade.

Por dentro da CRONZY

Não entendeu direito? Calma, você não é o único: ainda não se sabe bem a duração de cada cartucho, como comprar tinta depois que ela acabar nem a precisão de leitura do scanner. A caneta será vendida em duas cores (preta e prata) e os apps serão disponibilizados para Android, iOS e Windows Phone.

Saindo do papel

A CRONZY Pen está em fase de desenvolvimento e já há um vídeo com um protótipo funcionando. Ele ainda não está no design definitivo e só lê quatro cores, mas mostra que a tecnologia é de fato possível. O modelo final só deve ficar pronto em meados de 2017.

Você pode encomendar o seu modelo e ajudar o projeto pelo IndieGogo clicando aqui. A unidade sai por US$ 100 (cerca de R$ 360), um preço especial para quem apostar na ideia ainda na fase inicial. Até agora, foram levantados US$ 9 mil de US$ 200 mil esperados — relativamente pouco, já que muita gente simplesmente não acredita que algo assim seja capaz de sair.

Cupons de desconto TecMundo: