Por mais estranho que possa soar, há beleza na tecnologia das linhas de montagem. No vídeo acima, podemos ver o balé das máquinas na fábrica da Caterpillar, que produz o famoso CAT 797, considerado um dos maiores caminhões do mundo.

Empregado em funções que demandam o transporte de cargas imensas e pesadas, especialmente na indústria de mineração, o CAT 797 pode transportar quase 400 toneladas em sua caçamba, o mesmo que 256 caminhonetes Ford F-150, e funciona com um motor de 4 mil HP e 20 cilindros. Ele é fabricado pela empresa americana desde 1998 e, dependendo de suas especificações, que são diferentes de acordo com a necessidade dos clientes, pode chegar a custar aproximadamente US$ 5 milhões, quase R$ 16 milhões.

Maternidade de monstros

Montado na cidade de Decatur, no estado de Illinios, nos Estados Unidos, o CAT 797 começa a surgir a partir de seu chassi, que é trabalhado por uma série de braços robóticos que imediatamente nos lembram de filmes de ficção científica. A facilidade com a qual as peças gigantescas são movimentadas é impressionante.

Depois, a estrutura é pintada com o tradicional amarelo da marca Caterpillar e recebe peças menores e mais complexas. A montagem termina a céu aberto, com o auxílio de uma porção de guindastes e gruas. É possível ver no timelapse a passagem dos dias: não é fácil nem rápido construir um brutamonte desses.

O resultado final é esse monstro de quase 8 metros de altura e 15 de comprimento. Seus pneus são feitos especialmente para ele pela Michelin, têm quase 10 metros de altura e são os mais caros do mundo: custam US$ 42,5 mil, quase R$ 133 mil.