Um dos episódios mais lamentáveis de 2016 foi o ataque que aconteceu no início de dezembro, na Alemanha, no qual um criminoso invadiu um mercado em Berlim com um caminhão e atropelou diversas pessoas, matando 12 delas. No entanto, a ocorrência poderia ter sido bem pior – e, apesar de não ter conseguido evitar a trágica situação, a tecnologia certamente conseguiu amenizar o impacto.

Investigadores levantaram a informação de que o caminhão parou em menos de 100 metros desde que o sistema de freios automáticos foi acionado ao identificar uma colisão eminente. As primeiras informações sugeriam que quem havia parado o caminhão havia sido o motorista, mas as autoridades confirmaram que ele foi morto pelo terrorista antes do início do ataque.

A frenagem autônoma é obrigatória por lei desde 2012 na Europa, estabelecendo que todas as fabricantes de veículos pesados incluam um sistema de frenagem de emergência (AEB), que consiste na detecção de possíveis colisões e avisos visuais e sonoros. Caso o motorista não tome uma atitude, os freios são aplicados automaticamente.

Diversos outros veículos que já contam com algum tipo de sistema semiautônomo de direção têm essa funcionalidade – o caso mais recente que demonstra isso foi exibido no vídeo em que um Tesla Model S detecta uma frenagem de emergência e evita um acidente.