Ah... O paradoxo da engenharia sustentável com velhos hábitos poluidores. Não há nada tão irônico quanto transportar gigantescas pás de turbinas eólicas em caminhões que poluem até as trevas.

Ainda assim, vê-los carregando coisas simplesmente colossais é sempre algo muito maneiro. A engenharia e o planejamento necessários para movimentar cargas desse tipo são impressionantes. No caso, o transporte abaixo aconteceu na China, com uma frota de carretas cheias de pás que têm nada menos que 52 metros de comprimento e pesam “apenas” 12 toneladas.

O transporte foi feito por três caminhões U480 da montadora chinesa C&C e eles são quase oito vezes menores que as pás que carregam – uma por vez, claro –, com 6,9 metros de comprimento.

O trecho extremamente sinuoso tem 5,4 quilômetros de distância e uma variação de altitude de 2,7 quilômetros e é recheada de curvas acentuadas. O vídeo abaixo dá uma ideia de como a operação toda acontece – só dá uma escorregada na hora dos números, já que as pás não pesam 80 toneladas.

A ponta das pás é erguida ou abaixada através de um mecanismo hidráulico, que evita que elas batam em árvores, casas e linhas de energia. Assim que todas as peças chegam ao topo da montanha, as turbinas são montadas.

Então, da próxima vez que você vir uma delas em todo seu esplendor nos lugares mais improváveis, não vá achar que elas chegaram lá por mágica.