A Ricoh foi uma das primeiras grandes empresas a lançar uma câmera de linha capaz de gravar imagens em 360 graus. Depois da chegada da Theta, há alguns anos, esse segmento foi crescendo com itens de concorrentes, invenções similares e até projetos no Kickstarter que também seguiram esse conceito. Agora, a empresa volta ao batente anunciando a sucessora mais recente do produto de 2013, a Theta S. A nova máquina promete ser ainda mais poderosa e, de quebra, oferece integração ainda maior com serviços e aplicativos.

Em questão de design, medidas e até peso, a câmera esférica é muito parecida com o primeiro modelo da família, se revelando uma peça extremamente portátil e fácil de manusear. Nas suas entranhas, porém, a história muda, já que o consumidor recebe em mãos um hardware consideravelmente melhor. A combinação do sensor mais encorpado e o conjunto de lentes F2.0, por exemplo, amplia a entrada de luz, permitindo a captura de clipes e fotos com muito mais qualidade.

As objetivas grande-angulares gêmeas que se destacam em cada um dos lados da câmera parecem pequenas, mas provam que tamanho não é documento. Cada uma delas cobre um ângulo superior a 180 graus, o que efetivamente faz com que não haja pontos cegos na junção entre o material captado separadamente. Esse é um trunfo bastante importante na opinião de Jim Malcom, presidente da Ricoh nos Estados Unidos.

“Outros produtos no mercado afirmam ser 360 graus e até são, mas não em todas as direções. Essa é a diferença entre uma câmera 360 graus e uma esférica. As esféricas captam absolutamente tudo à sua volta”, explicou o executivo ao site The Next Web. Além da inovação no sistema de captura, o pacote da Theta S oferece a chance de fazer fotos de 14 megapixels e vídeos esféricos em Full HD a 30 fps – com até 25 minutos de duração. Adicionalmente, o espaço interno subiu de 4 GB para 8 GB e a bateria ganhou um pouco mais de fôlego.

Compartilhe tudo ao seu redor

Um par de microfones estéreo, suporte a sessões de streaming na web, tecnologia de processamento de imagem dedicada a longas exposições e interface reformulada fecham o pacote da nova criação da Ricoh. Um aplicativo exclusivo para uso com a câmera também foi lançado para Android e iOS, oferecendo a possibilidade de baixar os arquivos da Theta S e, claro, visualizar em tempo real o conteúdo gravado com o brinquedinho – com todo processo sendo realizado via WiFi.

Esse material pode ser mandado para uma espécie de galeria no site da marca e compartilhado para praticamente qualquer rede social. Além de ser possível subir tudo para portais como o YouTube, uma das atualizações mais recentes do app do Google Street View permite ao usuário fazer upload de suas próprias imagens em 360 graus na plataforma de mapas da Google. Bacana, né?

Por enquanto, os brasileiros interessados pelo gadget vão ter que esperar, já que o produto só deve ficar disponível nos Estados Unidos, na Europa e na região da Ásia e do Pacífico. Se tiver algum amigo que vai dar um passeio por essas bandas, prepare as economias: o lançamento da Theta S está programado para o final de outubro, com o preço sugerido de US$ 350 – aproximadamente R$ 1,3 mil em conversão direta. Acha que vale o investimento?

Novo modelo de câmera esférica da Ricoh ostenta hardware poderoso e imagens de qualidade. Comente sobre o produto no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: