“Está vivo!”, escreveu Oliver Baker, um designer inglês de 18 anos, ao publicar imagens de sua nova criação em pleno funcionamento. Em referência aos feitos de Dr. Frankenstein, o jovem batizou sua invenção de “Frankencamera”, uma câmera digital totalmente funcional construída a partir de partes de uma Konica e de uma Sony NEX-5. Os componentes de ambas as máquinas foram todos articulados por meio de uma tampa confeccionada por uma impressora 3D; o resultado você confere abaixo.

“Há cerca de um ano fui premiado com uma bolsa bastante generosa da Arkright. Decidi então transformar uma boa e velha câmera de filme em uma máquina digital, usando componentes retirados da menor câmera digital que eu pudesse encontrar, mas que tivesse um sensor de tamanho razoável”, explica o design ao justificar a escolha do modelo Sony NEX-5 como “coração” da Frankencamera.

A carcaça do dispositivo é uma Konica Auto S3, de 1973, com lente fixa de 38mm e abertura de F1.8. Segundo Baker, as dimensões reduzidas da máquina se devem ao mecanismo de telêmetro, que não exige um espelho grande e que permite, assim, a instalação de um filtro AA. “Infelizmente a Konica não tem o recurso de ajuste de dioptria para quem usa óculos, mas eu poderia cortar alguma das minhas velhas lentes para melhorar a visão do fotógrafo”, explica também o inventor.

Foto tirada com a Frankencamera (ISO 1600, F1.8).

Mais detalhes sobre a forma com que componentes como bateria, circuito, sensor e espaço para cartão SD foram anexados ao corpo da Konica podem ser conferidos na página do estudante, aqui. Oliver agora pretende dar vida à Frankencamera II, que consiste na adaptação de uma Leica M3 também para funcionar como máquina digital. O novo projeto foi lançado através do Kickstarter e, dos £ 3 mil solicitados para o financiamento do produto, mais de £ 5 mil já foram angariados (veja mais aqui). A próxima edição da câmera que se inspira nos feitos de Dr. Frankenstein será lançada em setembro.

Cupons de desconto TecMundo: