Câmeras digitais mirrorless (sem espelho) estão cada vez mais populares – em 2011, as máquinas também chamadas de “híbridas” foram responsáveis pela queda de 35% das vendas de lentes intercambiáveis da Nikon e Canon, por exemplo. Com funções cada vez mais dinâmicas e aproximando-se ainda das tarefas e design apresentados pela DSLRs, esses modelos de fato inauguraram novos horizontes a fotógrafos profissionais e amadores.

E a sucessora de uma das mais icônicas câmeras mirrorless já lançadas acabou de ser anunciada pela Olympus: conheça a OM-D E-M5 Mark II, que, além de prometer imagens com resolução “equivalente a 40 megapixels”, o produto conta também com recursos dedicados a cineastas de plantão. Gravação de vídeos em Full HD a 60 fps, entrada para microfone e um visor articulado de 3 polegadas são outros dos destaques da máquina apresentada.

Corpo e qualidade de imagem

Com corpo mais fino que sua antecedente (OM-D E-M5), a Mark II teve seus aspectos ergonômicos reformulados – a Olympus promete oferecer uma empunhadura mais confortável a seus clientes. Seu display móvel e touchscreen oferece a resolução de 2.36 milhões de pontos e favorece ainda o uso de serviços oferecidos devido ao suporte à conexão WiFi. O processador TruePic VII foi preservado, e a detecção via sistema auto-focus da OM-D E-M5 Mark II conta com 81 pontos.

Um sensor de 16 megapixels promete entregar resultados “equivalentes a imagens de 40 megapixels”, conforme explica a própria fabricante, por meio da ativação do shot mode – em apenas um segundo, o total de oito fotos pode ser tirada. Para melhores resultados, a Olympus recomenda o uso de um tripé.

Para aspirantes a cineastas!

Cineastas de plantão certamente vão achar os novos recursos da Mark II convidativos: a máquina é capaz de filmar em 1080p (Full HD) sob as velocidades 24, 25, 30 e 60 fps – um codec de 77 Mb/s promete gerar “imagens mais limpas e profissionais” a quem deseja explorar todas as capacidades do aparelho. Usuários poderão também acoplar microfones direcionais ao produto e explorar uma rica interface de configurações dedicada à gravação de clipes.

A abertura mínima fica em f/8 e o limite para ISO chega aos 1.600. Outro dos pontos altos da OM-D E-M5 Mark II é seu flash, que pode ser ativado em modos automático e manual. A câmera mirrorless anunciada pela Olympus chega em Março ao mercado norte-americano pelo preço sugerido de US$ 1.100. Ela não é a máquina digital mais barata do setor mirrorless, é verdade. Mas as expectativas são grandes – a fabricante vendeu quatro vezes mais o esperado da primeira geração do modelo, vale lembrar.

Cupons de desconto TecMundo: