A Lumix LZ20 é uma câmera da Panasonic que se volta para um público que quer deixar de depender dos modos automáticos o tempo todo, porém não sente a necessidade de investir em equipamentos mais avançados como os modelos mirrorless ou mesmo as câmeras DSLRs.

Ela possui um corpo mais robusto do que as compactas e até muitas câmeras mirrorless e uma lente com zoom óptico de 21x, algo impressionante para um equipamento que custa em média 500 reais. A Lumix LZ20 foi testada e nós pudemos analisar os seus pontos positivos e o que deveria ser melhor para tentar responder a pergunta “Será que vale a pena?”.

Aprovado

Qualidade da imagem

Apesar de ser importante apresentar recursos especiais, filtros e ferramentas extras, uma das primeiras análises que deve ser feita em uma câmera é se as imagens que ela produz possuem qualidade, nitidez e cores vivas; nesse teste, a Lumix LZ20 passou com folga.

A qualidade das imagens da Lumix LZ20 é notável. (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Apesar de ter um sensor pequeno (do mesmo tamanho do sensor da maior parte das compactas e câmeras de celular), a sua lente acaba compensando e os 16,1 megapixels se mostram realmente efetivos. Claro, não é possível comparar as fotografias tiradas usando este equipamento com as fotos feitas por câmeras profissionais; porém, para o que ela se propõe, o resultado é ótimo.

As fotos são bem nítidas, incluindo aquelas feitas usando o zoom, e as cores se aproximam bastante do real, não parecendo “lavadas” e sem vida, como acontece muitas vezes. Algumas  fotografias, no entanto, apresentaram áreas com o branco estourado mesmo em condições normais de iluminação, algo que não deveria acontecer.

Zoom óptico

Existe uma diferença enorme entre zoom óptico e digital: enquanto o primeiro é feito na lente, antes do disparo, o segundo é feito por meios de recortes e ampliações, sendo apenas um truque. A Lumix LZ20 apresenta um zoom óptico de 21x, algo bastante surpreendente para uma câmera deste porte.

Fotografia tirada de um prédio a uma quadra de distância de onde a câmera estava. (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

Isso faz com que a sua lente seja enorme e pesada, mas também garante que você vai poder fotografar cenas a muitos metros de distância e fazer com que elas pareçam bem próximas. A imagem acima, por exemplo, mostra as escadas de incêndio de um prédio que está a uma quadra de distância da câmera.

Para imagens de perto, essa câmera pode não ser a mais ideal — ela não é capaz de focar em objetos próximos. Porém, se você precisa de um equipamento para médias e grandes distâncias, a Lumix LZ20 é uma boa opção.

Facilidade de segurar

A Lumix LZ20 é uma câmera para ser facilmente segurada, que pode ser usada com apenas uma mão e que, apesar de pesada, possui um design que facilita o trabalho do fotógrafo. Ela tem “pegada”; isto é, é confortável, prática, não escorrega e permite até que você mexa nos modos de fotografia usando apenas uma das mãos.

O design e a construção da Lumix LZ20 impressionam (Fonte da imagem: Divulgação/Panasonic)

O peso se dá, em sua maioria, pela lente, que é bastante grande, mas isso não chega a ser um problema grave para esta câmera. Pode ser mais difícil levá-la na bolsa, já que ela é grande e pesa quase 500 g; porém, para segurar nas mãos ela é bastante prática, possui grips de borracha nos locais adequados e possui uma construção firme e resistente.

Reprovado

Alimentação por pilhas AA

É bastante curioso notar o sistema de alimentação de energia da Lumix LZ20, que funciona à base de quatro pilhas AA, algo no mínimo diferente em uma época em que a maior parte dos eletrônicos é alimentada por baterias recarregáveis.

As pilhas podem ser mais baratas e fáceis de comprar, porém a verdade é que quem usa a câmera fotográfica de maneira caseira (como é o caso do uso da LZ20) não precisa de baterias extras: a que vem com a câmera costuma durar dias antes de precisar ser trocada. A câmera vem com quatro pilhas, porém elas não são recarregáveis; isto é, quando a carga acabar, você precisará comprar novas, sejam elas recarregáveis ou não.

Falta de filtros

A qualidade das imagens da Lumix LZ20 é ótima, porém a impressão que fica é a de que ela é extremamente básica. Não existem filtros para editar as imagens (a maior parte das máquinas compactas e semiprofissionais está vindo com esse recurso) e poucas opções de cenas estão disponíveis.

Apesar de possuir alguns controles manuais, a Lumix LZ20 peca com o seu público-alvo, os fotógrafos amadores e até mesmo pessoas que queiram um equipamento melhor para registrar o seu dia a dia. Para esse público-alvo, alguns filtros e opções mais completas de cenários seriam um complemento de peso na hora de escolher uma câmera nova.

Modo panorâmico

A Lumix LZ20 possui uma opção de fotografia panorâmica, porém é como se essa opção não existisse. Nos testes que foram feitos, ela não foi capaz de criar uma única fotografia inteira, sendo que muitas vezes ela nem passava da metade da captura.

Vale a pena?

Essa é sempre uma pergunta difícil para se fazer, já que é preciso levar em conta o que você procura e o que o equipamento oferece. De um modo geral, a Lumix LZ20 é uma boa câmera e tem pontos bastante interessantes, como o zoom óptico de 21x com estabilizador. Porém, por outro lado, é preciso entender que ela é uma máquina simples, não é voltada para o uso profissional e possui várias limitações.

O seu preço não está muito distante de câmeras compactas menores, sendo que é possível encontrá-la até mesmo por menos de 500 reais. Isso pode ser um ponto interessante; se o seu orçamento é limitado e você quer uma câmera versátil para fotografar o dia a dia com qualidade, porém sem necessariamente ter acesso a dezenas de ferramentas extras, ela pode ser uma boa concorrente na lista.

Cupons de desconto TecMundo: