Escolher a melhor câmera digital não é tarefa das mais fáceis. São milhares de opções de vários fabricantes, com as mais variadas características. E comprar uma câmera digital não está ligado somente a selecionar o melhor modelo no mercado, mas o que mais de adapta a você. Então, antes de começar sua pesquisa, responda à pergunta: para que você vai utilizar a câmera?

Dentro da vasta gama de opções, algumas digitais são mais específicas que as outras. Pense o que você mais gosta de fotografar – animais, noite, detalhes, pessoas, lugares. Leve em consideração também onde você pretende utilizá-la – se for uma viagem, por exemplo, compensa optar por uma câmera pequena e super compacta, fácil de carregar para todos os lados.

Câmeras.

Uma câmera profissional, da Nikon. Semiprofissional, da Panasonic. E um modelo compacto, da Sony.


Assim que você responder a essa primeira pergunta, está pronto para começar sua pesquisa. E para isso, o Baixaki traz dez características importantes a serem observadas antes de efetuar a compra da sua nova câmera digital!

1. Megapixel
Recentemente, um artigo no Baixaki explicou por que maior quantidade de megapixels não significa maior qualidade de imagem. Vários fatores influenciam diretamente na qualidade da imagem – como lente, sensor, captação de cores, etc. No entanto, muitos fabricantes ainda anunciam câmeras com cada vez mais megapixels como grande atrativo na hora da compra.

É importante enfatizar que a qualidade da imagem é fundamental. Portanto, ao pesquisar uma nova câmera digital, fotografe na loja – com e sem flash, no modo automático – e peça para ver imagens de amostra. Se a imagem tem muito ruído ou as cores estão um pouco apagadas, esse é um forte indício de que não adianta bater fotos em 2 ou 12 MP, pois a qualidade da câmera não é boa. iStock

Claro que uma câmera pode ser ajustada de acordo com suas opções de configuração, mas o modo automático é uma boa maneira de analisar as imagens da câmera, pois ele, em teoria, seleciona a melhor configuração de acordo com a cena que você deseja fotografar.

Sensor

O sensor é o equivalente ao tamanho do filme em câmeras analógicas e é responsável pela captação das imagens, portanto, a chave para boas fotografias. Os dois principais tipos de sensor encontrados nas câmeras digitais são o CCD e o CMOS.

O primeiro é comum em câmeras compactas, pois tem uma excelente qualidade de captura de imagem. No entanto, é mais caro e consome bastante energia. O segundo é super barato e consome pouca energia, mas sua qualidade é inferior.

Pesquisar qual dos dois sensores está presente na câmera que você deseja é um bom passo. Mas a principal característica é o tamanho do sensor, pois quanto maior ele for melhor é a qualidade da imagem. Isso acontece porque os pixels não precisam ser diminuídos para serem capturados.

Se o sensor é muito pequeno, sua imagem fica com ruídos que prejudicam qualidade da fotografia. O resultado é semelhante a imagens tiradas com ISO muito alto. Então, quanto maior o sensor, melhor o resultado da sua fotografia.

CÂMERA

MEGAPIXEL

TAMANHO DO SENSOR

Olympus FE-290

7.1

1/2.5

Sony DSC-TX1

10.2

1/2.4

Samsung ST550

12

1/ 2.33

Perceba que a diferença de megapixels de uma câmera para a outra é grande, mas a diferença no tamanho do sensor é pequena. Claro que a qualidade da lente e o processador interno da câmera são – também – fatores determinantes. Mas vale a pena conferir qual o tipo e o tamanho do sensor da câmera digital que você vai comprar.

2. Memória

Memória é uma questão importante na hora de escolher sua câmera. Algumas digitais vêm com memória interna, mas que costuma ser insignificante, como 16MB ou 32MB. A memória interna funciona somente como um quebra-galho, pois a quantidade de fotos que você pode tirar com ela com certeza não atende às suas necessidades.

Com o número de megapixels das câmeras digitais compactas crescendo cada vez mais, uma memória maior sempre é bem vinda. Usualmente, as câmeras vêm com um cartão de memória de 128 ou 256MB, um tamanho considerável, mas que obriga o usuário a limpá-lo constantemente para fazer novas fotos.

O ideal é comprar um cartão de memória mais poderoso, para poder tirar fotos em eventos e viagens sem se preocupar. Existem vários tipos de cartões para câmeras digitais e eles não são compatíveis entre si. Além disso, a taxa de compartilhamento dos cartões é diferente.

Essa taxa influencia diretamente na velocidade com que sua câmera estará pronta para a nova foto. Um cartão melhor grava as imagens mais rapidamente. Essa velocidade também é importante na transferência de arquivos para o computador. Além disso, o consumo de energia da câmera também é diferente em cada tipo de cartão.

Não há como estabelecer um número máximo de fotografias para cada cartão, pois ele depende de vários fatores. Quanto maior a memória do cartão, mais imagens você consegue armazenar. Porém, é preciso levar em conta a resolução das fotos e o tipo de compressão. Algumas câmeras oferecem opções de imagens em alta, média ou baixa qualidade.
SanDisk
Para ajudar a esclarecer um pouco, selecionamos três dos principais tipos de cartão de memória disponíveis no mercado. A SanDisk é uma das principais fabricantes e produz o Secure Disk Card, conhecido como SD, que tem capacidade de até 8GB. A compatibilidade com várias marcas de câmeras digitais e o preço mais em conta fazem do SD um dos cartões de memórias mais utilizados atualmente.

A SanDisk também produz o Compact Flash, ou CF, que tem uma boa taxa de transferência e capacidade de até 64GB. Compatível com câmeras de marcas como a Canon e a Nikon, o CF é uma das opções mais utilizadas por fotógrafos profissionais.
Memory Stick
Outro cartão de memória popular é o Memory Stick, desenvolvido pela Sony. Raramente o encontramos em outras câmeras fora as da própria Sony. Existem cinco tipos diferentes dele, mas o principal é o Memory Stick PRO, pois tem uma alta taxa de transferência.  No entanto, além de ser mais caro, este cartão provavelmente se tornará inútil caso você queria trocar para uma câmera de outra marca.

3. Lente
Somente um bom sensor para captar muitos megapixels não é suficiente para constituir uma boa câmera. As lentes são peças importantes, mesmo que você esteja comprando uma câmera digital compacta simples.

Para quem deseja comprar uma câmera profissional, a questão é ainda mais importante. Lentes para câmeras SRL podem ser mais caras que a própria câmera, e é possível comprar só o corpo da câmera para depois comprar o tipo de lente de que você precisa.iStock

Focando nas questões mais simples, para quem quer comprar uma digital compacta, existem alguns aspectos aos quais você precisa estar atento. O primeiro deles é a distância focal. Se você gosta de fotografar pequenos objetos e detalhes, verifique qual é a distância mínima que você consegue estabelecer entre o objeto e atente para conseguir fotografar em foco.

Algumas digitais têm a opção “macro” – usualmente simbolizada pelo desenho de uma flor. Ela significa que você pode otimizar suas imagens, tornando possível a fotografia de detalhes. Mas se seu objetivo é fotografar detalhes minúsculos – como insetos – é necessário trabalhar com uma câmera digital profissional e comprar uma lente macro apropriada.

Outra característica importante é o zoom. Em câmeras digitais, especialmente nas compactas e semiprofissionais, temos o zoom ótico e o zoom digital. O primeiro é o que podemos chamar de zoom verdadeiro, ou seja, a lente pode se estender para conseguir fotografar em foco objetos a distância.

O zoom digital é simulado, ou seja, não é conseguido através do mecanismo da própria lente. Esse tipo de zoom amplia uma parte da imagem, e por essa razão produz fotografias de menor qualidade.

Então, se você deseja uma câmera com um zoom poderoso, fique atento a descrições como: “Zoom: Óptico – 3x / Digital: 2 x”. Isso não significa que o zoom de sua câmera fotografe em foco até 5x, mas sim em 3x, com a possibilidade digital de 2x.

4. Flash
Flash também é uma função importantíssima. Veja todas as opções de flash oferecidas pela câmera. Em modelos digitais profissionais é possível comprar o flash que desejar e conectar a câmera. Compactas e semiprofissionais têm flash embutido.

Pesquise qual a distância máxima de iluminação do flash e sempre tire fotos como teste antes de comprar. Outra função importante é a redução de olhos vermelhos. Ela não elimina completamente o pequeno problema, mas com certeza ajuda a melhorar a imagem. Algumas câmeras oferecem uma opção que altera a intensidade do flash manualmente, o que pode ser muito útil para evitar fotos com iluminação saturada e fundo escuro.

Outra função interessante é conhecida como “flash suave”, que produz fotografias com maior tempo de exposição, mas ainda iluminadas por flash. O resultado final é uma imagem com iluminação não tão forte e sem apagar o plano de fundo.  Mas o flash suave não é indicado para fotografias em movimento, pois pode borrar a imagem.

5. Automática ou manual?
As câmeras digitais atualmente possuem funções automáticas, capazes de detectar o ambiente, a iluminação e o objeto, escolhendo, assim, a melhor configuração para a sua fotografia.iStock

No entanto, muitas pessoas gostam alterar essas opções manualmente. Esta função sempre está presente em câmeras digitais profissionais e semiprofissionais, mas algumas compactas também podem trazer a opção manual.

Se você tem um conhecimento um pouco maior sobre fotografia, ou deseja aprender, essa opção é fundamental. Portanto, fique atento se a câmera que você deseja comprar tem ou não modo manual.

6. Visor
Com relação ao visor da câmera, algumas questões precisam ser observadas. A primeira é certificar-se de que você não dependerá somente de um visor digital. Algumas câmeras atualmente possuem somente o visor LCD, eliminando o visor ótico. Isso pode ser prejudicial na hora de fotografar cenas muito iluminadas - sob sol forte, por exemplo.

FinePix HX10, da Fuji, com visor LCD móvel.
Mesmo que o visor não seja direto (como no caso de câmeras profissionais e semiprofissionais), ele pode ser um bom quebra-galho. Só tome cuidado com o conhecido “erro de paralaxe”, uma vez que o visor ótico simples, presente em algumas câmeras compactas, não representa o mesmo ângulo de imagem capturado pela lente.

Outro detalhe importante é o tamanho da tela LCD. Sempre que puder, opte por câmeras que possuem visores maiores, como 3”. Isso facilita não só na hora de fotografar, mas também para ver os resultados de suas imagens. No caso de câmeras maiores, profissionais e semi, alguns visores são flexíveis, auxiliando na hora de fotografar em ângulos inusitados ou para fazer autorretratos.

Verifique também se a câmera possui opção para diminuir o brilho ou até mesmo desligar o visor LCD, pois isso pode implicar significativa economia de bateria.

7. Bateria ou pilha?
Câmeras digitais mais novas já estão disponíveis somente com o uso de baterias, mas alguns fabricantes ainda lançam aparelhos que funcionam com pilhas recarregáveis – em especial as linhas de digitais mais baratas.

Aqui existe uma questão de opção, praticidade e preço. As baterias são mais caras, mas seguram mais tempo de carga e têm uma vida útil maior. Além disso, elas diminuem o tamanho da máquina, por serem menores que pilhas.

Normalmente, sua câmera digital vem com uma bateria. Dependendo da marca e do modelo, a bateria da câmera pode ser um item não tão simples de ser encontrado, então, para não correr o risco de ficar sem fotografar, vale a pena desembolsar um pouco mais e comprar uma bateria extra.

Já câmeras que funcionam com pilhas têm a desvantagem de serem um pouco maiores. Elas raramente funcionam com pilhas comuns, sendo necessário o uso de pilhas recarregáveis. A câmera normalmente vem com um par delas, mas você logo percebe que não é suficiente.

É necessário comprar pares de pilhas extras e também um bom carregador, pois a maioria das câmeras não inclui este item no pacote. Compre, de preferência, um aparelho que permita carregar mais de um par de pilhas ao mesmo tempo. As recarregáveis podem fotografar por menos tempo e têm uma vida útil menor, mas são facilmente encontradas à venda.

8. Tamanho
iStockPensando na questão inicial deste artigo, ou seja, para qual finalidade você quer comprar uma câmera digital, tamanho é um detalhe fundamental. Não adianta comprar uma câmera semiprofissional super legal, se você vai utilizá-la para tirar fotos com os amigos nas festas.

Uma câmera semiprofissional pode ter o dobro ou até o triplo do tamanho de uma câmera digital compacta, tornando-se algo pesado e não tão prático para carregar por aí. Dentre as compactas, é possível comprar aquelas que cabem confortavelmente no seu bolso. E mesmo pequenas e finas, algumas delas, ainda assim, possuem visores LCD em bons tamanhos.

9. Assistência técnica e garantia
É claro que você não compra nenhum aparelho pensando que ele vai trazer problemas, mas sempre é necessário considerar todas as possibilidades. Algumas marcas não possuem assistência técnica autorizada em todas as cidades, ou até mesmo no Brasil.

Então, vale a pena checar se existem autorizadas por perto e também qual o custo, em média, para mandar consertar sua câmera. Isso com certeza vai poupar muito tempo e dor de cabeça.

Outro detalhe importante é que a maioria das marcas só oferece garantia para o país de origem, ou seja, caso você adquira sua câmera em outro país, a assistência técnica autorizada no Brasil não cobre sua garantia.

Além disso, sempre confira qual a garantia oferecida pela loja e pelo fabricante. Normalmente, as lojas oferecem um mês para troca no caso de defeito de fabricação. Já as empresas podem dar até dois anos de garantia, em média.

10. Outras características
Preço
Faça uma extensa pesquisa de preços antes de comprar sua nova câmera digital. A variação de valor do mesmo modelo de câmera entre uma loja e outra pode ser muito grande. Utilizar sites de pesquisa de preços pode ser um bom caminho.

AcessóriosiStock
Certifique-se de que sua câmera tem todos os acessórios básicos. Ao menos um par de pilhas, ou uma bateria. Se vier com o carregador para as pilhas, melhor ainda. Também verifique se a embalagem traz o CD de instalação do drive da câmera – para fazer a transferência das suas imagens para o computador corretamente.

Outros acessórios importantes são o cabo USB, um cabo para conectar a televisão – presente na maioria das câmeras – e o adaptador para leitura do cartão de memória, caso seja necessário.

Estojo
Algo essencial para todas as câmeras, em especial para as profissionais e semiprofissionais. Escolha um estojo resistente e do tamanho certo – para que sua digital não fique folgada dentro dele. Vale optar também por aqueles com espaços para carregar pilhas e baterias extras.

Funções especiais
Observe todas as funções especiais da câmera digital. Ela pode oferecer detector de sorrisos e rostos, otimizando o foco de sua imagem. Também existem muitas câmeras à prova d’água ou resistentes a quedas.

E não se esqueça de verificar se ela permite que você fotografe com filtros de cor ou em opções como branco e preto e sépia. Essas funções são pequenos diferenciais que podem ser muito legais na hora de fotografar.


***



Essas são as principais dicas que o Baixaki traz para ajudar você a comprar sua câmera digital. Pesquise bem e verifique todas as características mais importantes para que suas imagens fiquem perfeitas, atendendo a todas as suas necessidades. E boas fotos!