Embora representem um novo grau de interatividade para crianças, brinquedos inteligentes conectados à internet também caracterizam um grande risco à privacidade. Isso motivou 18 grupos a iniciarem reclamações na Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) e na União Europeia acusando algumas empresas de usarem tecnologias para espionar consumidores.

A principal denunciada é a Genesis Toys e sua parceira Nuance, cujos brinquedos supostamente gravam e transmitem a voz de crianças. Além de isso ser feito sem o consentimento dos consumidores, não há qualquer esclarecimento quanto ao que é feito com os dados que são coletados, tampouco há garantias de que essas informações são protegidas de atores externos.

Os grupos argumentam que a Nuance pode estar armazenando essas gravações em banco de dados cujo acesso pode ser vendido para forças policiais ou para agências de inteligência, entre outros grupos. Além disso, os brinquedos falham em impedir a conexão de dispositivos Bluetooth não autorizados, o que permite que alguém os utilize para ouvir conversas, aumentando o perigo de “stalkers predatórios e riscos físicos”.

Ainda não está clara a maneira como a FTC e a União Europeia vão responder às acusações, e a Genesis Toys ainda não se pronunciou quanto ao assunto. No entanto, não vai ser surpreendente se a situação forçar fabricantes de brinquedos a repensarem algumas de suas políticas na construção de produtos que usam câmeras e microfones para funcionar.

Cupons de desconto TecMundo: