Com tantas notícias ruins sobre aumento de preços e cortes de custos, a indústria brasileira comemorou uma novidade positiva liberada pela Receita Federal. Trata-se de uma nova ferramenta que deve reduzir a burocracia e o tempo de tramitação na entrada e na saída de mercadorias do país, agilizando a logística do comércio externo.

O Programa Nacional de Operador Econômico Autorizado (OEA) – Módulo Cumprimento será realizado no dia 11 de dezembro, em São Paulo, durante um seminário internacional do projeto. As primeiras 15 grandes empresas certificadas incluem várias do setor de tecnologia, como Dell, Embraer, General Motors, IBM, LG Electronics, Samsung, TAM, Toyota e Volvo.

Em outras palavras, mercadorias dessas empresas certificadas terão mais facilidade em atravessar alfândegas — uma ótima notícia também para o consumidor que costuma adquirir produtos delas ou empresários que recebem altas quantidades de componentes das marcas.

O Programa OEA beneficia empresas de vários setores e já é adotado em 60 países, incluindo os principais parceiros comerciais do Brasil.

Para que serve imposto de alfândega? Descubra no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: