(Fonte da imagem: iStock)

De acordo com a IDC Brasil, geralmente o terceiro trimestre é bastante aquecido para o mercado de PCs, justamente porque o varejo se abastece para atender a demanda das vendas de final de ano. Porém, este ano o cenário está bastante diferente. Segundo o estudo Brazil Quarterly PC Tracker, houve uma queda de 0,3% nas vendas de computadores quando comparados os meses de julho, agosto e setembro de 2012 com o mesmo período do ano passado.

Entre os meses de julho, agosto e setembro, foram comercializados 4,05 milhões de computadores, número que aponta crescimento de apenas 1,9% quando comparado ao segundo trimestre de 2012 e queda de 0,3% quando comparado ao mesmo período de 2011. No início do ano, a expectativa era de um crescimento na casa dos 15% na comparação entre o terceiro trimestre de 2011 e de 2012.

No terceiro trimestre de 2012, 61% dos computadores comercializados no Brasil foram notebooks e 39% de desktops. A proximidade de preços entre notebooks e desktops orienta a preferência, principalmente dos usuários domésticos, pelos dispositivos portáteis. O consumo de dispositivos pelo segmento doméstico segue em maioria, com 65%. O segmento corporativo apresentou 25%, enquanto Governo e educação resultaram em 10% de compras.

Como estão os outros países do BRIC

Apesar dos baixos resultados em abrangência nacional, nota-se que mundialmente as taxas de diminuição em termos de consumo são ainda mais expressivas, visto que houve uma queda de 7,9% quando comparado o terceiro com o segundo trimestre deste ano. Entre os países do BRIC, Rússia obteve decréscimo de 0,5%, Índia apresentou queda de 5,4% e China teve diminuição de 0,2%.

Cupons de desconto TecMundo: