Se essa história de “carros autônomos até 2021” não soa estranha, não se preocupe: depois de a Ford anunciar seu plano ambicioso de arrancar o controle das mãos do condutor – retirando o volante e os pedais de seu possível modelo autônomo –, agora é a vez de a BMW anunciar que quer veículos que se dirijam sozinhos por aí até, adivinhe... Sim, 2021.

Na verdade, eles foram um pouco além: mais que a data, eles especificaram o desejo de que esses carros sejam lançados na China. Maximilian Doemling, o responsável pela área de condução automatizada da marca, foi quem fez o anúncio durante uma conferência de inteligência artificial no país.

O executivo comentou que os futuros carros da BMW poderão dirigir de forma autônoma pela estradas, bastando apertar um botão. O desenvolvimento dessa tecnologia vem de uma parceria com a Intel e com a israelense Mobileye, especializada em câmeras e softwares que permitem que os carros "vejam” seus arredores.

“Se você está esperando uma função autônoma com a qual você está na rodovia, pressiona um botão e o carro faz tudo por você, como mudar de faixa e tudo mais, enquanto você mexe no seu smartphone e está sempre seguro, pode esperar por um grande anúncio que faremos com a Intel e a Mobileye no iNext em 2021”, declarou Doemling.

Uma coincidência do plano da montadora alemã com a Ford é que as duas pretendem desenvolver seus veículos autônomos para suprir empresas de serviço de transporte, como é o caso do Uber e do Lyft, antes de disponibilizá-los para o público geral.

Assim como a Google, a BMW também está testando exaustivamente a tecnologia: 12 carros já percorreram o equivalente a 2 milhões de quilômetros no modo autônomo, enquanto as unidades da Gigante das Buscas já acumularam quase 3 milhões.

Cupons de desconto TecMundo: