(Fonte da imagem: Reprodução/BGR)

Recentemente, a Blackberry emitiu um comunicado para a imprensa alegando que os dirigentes da companhia estão estudando qual deve ser o rumo a ser seguido no futuro. Entre diferentes alternativas, eles estudam a fusão ou parceria com outras organizações e até mesmo a venda da empresa — embora nada disso esteja confirmado.

É lógico que a Blackberry ainda é uma das gigantes do mercado de tecnologia e o seu patrimônio é consideravelmente grande — principalmente se você levar em consideração as patentes de companhia, que chegam a bater a marca de 9 mil registros. No entanto, os dirigentes não estão satisfeitos com isso.

Dessa maneira, essa busca por um novo rumo é uma das tentativas de fazer com que a Blackberry aumente a sua atuação e valor de mercado. Acontece que algumas "coisas" podem pesar mais no processo de decisão — e estamos falando dos US$ 55 milhões (cerca de R$ 110 milhões) que o CEO da empresa pode ganhar com a possível venda da sua companhia.

Dinheiro, muito dinheiro!

O executivo, que se chama Thorsten Heins, ganharia todo esse dinheiro por conta da importância do seu cargo. Ao deixá-lo, ele não ganharia o seu salário e também outras bonificações, que dizem respeito a iniciativas de incentivo e premiações. Dessa maneira, é seu direito ser reembolsado por parte das futuras e possíveis perdas.

É claro que não há como confirmar que a Blackberry vai ser vendida por conta dessa situação, já que o CEO não fez declarações sobre isso e também não pode decidir algo dessa importância sozinha. Contudo, a perspectiva de tanto dinheiro pode fazer com que os negócios tomem outro rumo, não é?

Cupons de desconto TecMundo: