Um concurso sinistro está movimentando a mídia – e a polícia – na Rússia. Um grupo na rede social VK, bastante popular no país e com mais de 70 milhões de usuários diários, estaria premiando com dinheiro vivo quem fizesse a melhor selfie com uma pessoa morta.

Selfie ao lado do caixão? É isso mesmo!

O competidor deve invadir um velório e tirar uma foto com o defunto! A comunidade intitulada “Selfie com um falecido” promete pagar entre mil e 5 mil rublos para a melhor foto com cadáver – isso é o equivalente a 50 e 250 reais!

E se você pensa que basta posar do lado do caixão, está muito enganado. Existem algumas regras, como a que exige que a pessoa esteja sorrindo ao lado do corpo, como forma de simbolizar que o morto “foi para um lugar melhor”. Macabro, hein?

É preciso sorrir, já que essa seria uma forma de homenagear as pessoas que foram "para um lugar melhor"

Investigação

O porta-voz da polícia de russa, Alexander Shidyusov, disse que as investigações sobre o caso ainda estão no começo. As autoridades pretendem identificar quem está por trás da organização desse concurso macabro e estudar quais seria as implicações legais que esse grupo poderia sofrer.

Até agora, apenas o nome do administrador da página foi divulgado: Alfred Polyakov. Ele se descreve como um professor universitário, de 28 anos, que mora na cidade ucraniana de Donetsk, controlada por separatistas. Ele teve seu perfil bloqueado durante as investigações, mas se defende.

Organizadores prometem pagar até R$ 250 para a melhor selfie com um falecido publicada na rede social

“Não há nada de errado em você tirar uma foto com um parente morto”, disse o rapaz que criou a comunidade há um mês. “A morte é o começo de uma nova vida”, continua Polyakov. Ele acredita estar fazendo um “favor” às famílias enlutadas, premiando em dinheiro as melhores fotos das pessoas mortas.

Foi ideia de Polyakov a de pedir selfies para a família e os amigos de uma garota de 13 anos que morrera em um acidente de carro. O caso tomou repercussão e foi o estopim para a investigação policial. O dono da página ainda recomenda aos “competidores” acompanhar os serviços funerários para saber os locais de velório.

Ritual tão antigo quanto a fotografia

Vinte anos após a invenção da fotografia, em 1839, ficou popular na Inglaterra a prática de fotografar os parentes mortos em poses naturais. Muitas vezes, as pessoas vivas posavam junto com os falecidos para poder ter um registro deles em seus álbuns de fotografias.

Na Inglaterra do século 19, era comum tirar fotos com falecidos para guardar como recordação

Recentemente, com a popularização das redes sociais, fotos com parentes mortos pipocavam vez ou outra pela internet, mas nenhum concurso, até então, prometia premiar a melhor foto desse tipo.

***

O que você acha da prática? Faria uma selfie com algum parente como forma de recordar o momento ou para participar de algum concurso? Conhece alguém que já fez isso?

Via Mega Curioso.

Cupons de desconto TecMundo: