Se você acha que os casamentos tradicionais — aqueles que envolvem cerimônias religiosas e tal — são coisa do passado, e que simplesmente chamar um juiz de paz para oficializar a união é muito sem graça, saiba que inventaram uma modalidade nova de casório. Por certo, se além de tudo o casal for geek, a novidade é perfeita!

De acordo com Adele Peters do portal Fast Company, um hotel em Las Vegas — a terra dos casamentos malucos — começou a organizar um tipo de cerimônia na qual os casais se unem pelo poder da física quântica. A novidade foi proposta por um filósofo experimental chamado Jonathon Keats e está baseada no conceito do “entrelaçamento quântico”.

União quântica

Segundo uma matéria que postamos aqui no Mega Curioso — e que você pode conferir através deste link —, basicamente, quando ocorre o entrelaçamento quântico entre duas partículas, elas passam a se comportar como se fossem uma só, mesmo quando se encontram separadas por milhões de anos-luz de distância. Assim, qualquer coisa que aconteça com uma das partículas imediatamente acontecerá com a outra também.

Conforme explicou Keats, quando ponderamos a respeito desse conceito, ele é incrivelmente romântico — e é o tipo de coisa que qualquer pessoa apaixonada desejaria de um relacionamento. Assim, depois de estudar a ciência envolvida no entrelaçamento quântico, o filósofo acredita ter encontrado uma maneira de replicar esse fenômeno entre os seres humanos.

O que a física uniu...

A cerimônia de entrelaçamento quântico envolve espalhar diversos espelhos e prismas no local onde o “casório” vai acontecer, e pendurar um cristal não-linear — um tipo de cristal produzido em laboratório — próximo a uma janela que permita a passagem de luz solar. Os fótons que atravessam o cristal são entrelaçados e, então, rebatidos pelos prismas e espelhos, atingindo os corpos das pessoas que estão se casando quanticamente.

De acordo com Adele, apesar de soar como pura maluquice, Keats garante que a cerimônia funciona. Segundo ele, os fótons entrelaçados que bombardeiam o casal — ou grupo de pessoas, já que o filósofo acredita em múltiplas formas de casamento — podem fazer com que algumas partículas presentes nos corpos humanos também passem pelo mesmo fenômeno.

Adele explicou que, na verdade, não existem garantias de que a física da coisa dá certo, já que o processo não pode ser medido. No entanto, Keats — que não vê o entrelaçamento quântico neste contexto como uma metáfora — afirma que é justamente a impossibilidade de medir esse fenômeno da física que o torna em um fenômeno psicológico real. Segundo ele, é como se transferíssemos uma lei da física para um estado de ser.

Via MegaCurioso.

Cupons de desconto TecMundo: