Quem já se apaixonou sabe que às vezes não é possível conter nossos impulsos, o que nos leva a tomar algumas decisões duvidosas — especialmente quando somos rejeitados. No entanto, é difícil não se espantar com a atitude de Scott Kinsey, jovem britânico de 19 anos. Após descobrir que seus sentimentos por Katie Hawkins não eram correspondidos, ele passou a enviar 300 mensagens diárias “com clara conotação sexual” à jovem, situação que se repetiu durante um período de 38 dias.

Ao todo, Kinsey enviou mais de 11.400 mensagens de texto à jovem — o assédio foi tanto que, proibido pela polícia de continuar fazendo isso, ele recorreu a um amigo em comum para enviar 44 mensagens que provavelmente chegariam à vítima. Segundo o promotor do caso, entre 4 de agosto e 11 de setembro de 2013, foram enviadas 3.619 mensagens com conotação sexual à jovem através de um aplicativo ligado ao Facebook.

Infantil e assustador

Kinsey declarou sua culpa frente às duas acusações de assédio feitas por Hawkins, assumindo que também é responsável pela tentativa de intimidar testemunhas. Além de ter pedido que uma delas retirasse seu depoimento, o jovem enviou a mensagem “ela é minha” a um dos amigos da vítima de assédio.

Condenado há 10 meses pelo caso de intimidação, o jovem recebeu uma sentença adicional de 12 meses em uma instituição para jovens, atualmente em suspensão. Em sua sentença, o juiz Michael Mettyear disse a Kinsey que “essa atitude não tornaria ela mais inclinada a gostar de você. Por um lado, você foi infantil e inocente. Por outro, foi assustador e nojento”. Ele finalizou com um alerta: “você tem que tirar isso de sua vida completamente. Até mesmo um texto simples enviado a essa mulher significa que você vai ser mandado à cadeia.”

Cupons de desconto TecMundo: