Em um mundo em que as pessoas casam com games, eu não duvido de nada (Fonte da imagem: Reprodução/R7)

Se você passa boa parte do seu dia trancado em seu quarto jogando video game ou procurando conteúdo adulto na internet — não adianta negar! —, saiba que a inevitável extinção humana é culpa sua. Ao menos é isso o que acredita o pesquisador Philip Zimbardo, que elaborou uma teoria de que os jogos e a pornografia vão acabar com as futuras gerações.

Apesar de parecer algo absurdo, a ideia sugerida por Zimbardo faz sentido. Segundo ele, as pessoas estão desenvolvendo novos hábitos que estão substituindo aquilo que deveria ser natural, como relacionamento social com outras pessoas no chamado “ambiente offline”. Ao passar muito tempo jogando ou “se satisfazendo sexualmente” em frente ao computador, a pessoa simplesmente deixa de ligar para coisas importantes, incluindo a “procriação”.

O professor explica em seu livro “A Morte dos Homens: por que os jovens estão lutando e o que podemos fazer sobre isso” (em uma tradução livre) que essas práticas estão substituindo as necessidades básicas das pessoas de ter uma vida social ativa. Para ele, as atividades na internet estão cada vez mais consumindo o tempo do indivíduo, isolando-o.

Zimbardo ainda completa e diz que essa busca incessante por “diversão individual” está dando origem a uma geração de pessoas acomodadas e que não querem se arriscar socialmente, preferindo a segurança do mundo digital.

Ainda que as declarações do pesquisador possam parecer um pouco exageradas, não podemos tirar sua razão — principalmente em um mundo em que as pessoas casam com personagens de jogos.

Fonte: G1

Cupons de desconto TecMundo: