Nos anos 60 e 70, todo o sistema de telefonia norte-americano funcionava por meio de sinais sonoros. Assim, ao apertar uma determinada sequência de teclas, o consumidor ouvia vários sons, que resultavam em uma ação específica.

Deficiente visual, Joy Bubbles descobriu aos cinco anos de idade essa funcionalidade e, com o tempo, aprendeu a assobiar e imitar os tais sinais sonoros. Sua afinação era perfeita e ele conseguia com maestria emitir sons na mesma frequência que o telefone, 2.600 MHz.

Brincando, Joy percebeu que os sons que imitava eram capazes de derrubar e conectar ligações de outras pessoas, um tipo de hack conhecido como Phone Phreaking. Quando adulto, sua técnica se desenvolveu e ele passou a ganhar dinheiro fazendo ligações interurbanas para os seus colegas de faculdade por apenas US$ 1.

O fim da bricadeira

Seu truque foi descoberto na década de 70 e, depois de ser monitorado pelo FBI, ele foi parar na prisão, ficando lá por seis meses. Tendo passado por diversos traumas de infância, com deficiência visual e sem muitas perspectivas na vida, Joy resolveu fundar, em 1982, a sua própria igreja.

Assim, no início da década de 80, nascia a Church of Eternal Child (Igreja da Infância Eterna), uma seita que incentivava as pessoas a resgatar e reviver a sua infância. Em 1988, ele declarou ter cinco anos para sempre e passou um mês inteiro na Universidade de Pittsburgh assistindo a episódios de programas infantis.

Seu projeto infantil teve um financiamento curioso. Ele arrecadou dinheiro participando de testes de olfato e de odores realizados com estrume de porco. Nos últimos anos de vida, criou um podcast chamado Stories and Stuff, que era transmitido por uma secretária eletrônica.

Fonte: Update or Die

Cupons de desconto TecMundo: