Zumbis não existem – pelo menos, até hoje, não foi noticiado que um legítimo morto-vivo perambula pelas ruas de alguma cidade interiorana. Todavia, nunca se sabe quando uma mutação genética pode acontecer. Como prevenir é melhor do que remediar, alguns entusiastas no assunto já pensaram em residências para se proteger dos ataques dos comedores de cérebros.

Ampliar (Fonte da imagem: Zombie Safe House Competition)

Um dos conceitos apresentados no concurso Zombie Safe House 2011 consiste em uma fazenda habitável que usa uma forma sustentável de energia: os zumbis. O projeto prevê uma estrutura vertical de edifício, na qual podemos observar um sistema de tratamento da água subterrâneo, um mecanismo que captura a energia dispensada pelos mortos-vivos, uma área para a habitação dos seres humanos e um setor que serve como plantação.

Para produzir energia, os transeuntes sanguinários seriam atraídos e presos em um tipo de turbina. Enquanto os zumbis movimentam a roda para pegar os “petiscos” oferecidos, como coelhos e outros pequenos animais, a turbina é responsável por transformar a energia gasta pelos monstros em eletricidade.

Além disso, a Zombie Ranch, como foi batizada a fazenda, conta com pontes levadiças e um mecanismo de elevação das áreas habitáveis para dificultar o acesso dos zumbis. No site do concurso, existem dezenas de projetos muito bacanas. O vencedor ganhará uma viagem e todas as despesas pagas para o Zombcon 2012.

Cupons de desconto TecMundo: