(Fonte da imagem: Reprodução/The Wall Street Journal)

O Bitcoin está em alta. Quase todos os dias, uma ou outra notícia relata que a moeda está cada vez mais popular e deixando muita gente paranoica em busca desse ouro digital.

É curioso, contudo, que essa febre não é nova. Desde seu lançamento lá em 2008, o Bitcoin vem conquistando mais e mais adeptos, o que incluiu muita gente mal-intencionada que procura faturar alto com o dinheiro alheio.

Pois é, assim como no mundo real, a internet está repleta de criminosos que buscam ganhar muito dinheiro fácil. E não adianta pensar que não há lucro em roubar uma moeda digital, pois esses números que aparecem na tela do computador estão cada vez mais valiosos e podem ser trocados por dinheiro de verdade.

É justamente por conta dessa valorização (acredite se quiser, na cotação de hoje, 1 bitcoin equivale a R$ 1.453) que o número de golpes não para e cada vez mais e mais bandidos conseguem se dar muito bem. Abaixo, mostramos os 5 maiores roubos de Bitcoins que ocorreram ao longo desses 6 anos de moeda digital.

1. Mt. Gox – US$ 500 mil

O mundo é dos espertos e nessa história de dinheiro virtual quem apostou cedo saiu lucrando muito. A Mt. Gox é uma corretora de câmbio fundada em 2010 que se deu bem ao efetuar a troca da moeda virtual pela real (e vice-versa). Conforme dados do The Wall Street Journal, em 2013, a empresa cuidava de 70% das transações de Bitcoins.

Acontece que nem sempre a companhia ficou no lucro. Em 2011, o servidor da companhia foi invadido por uma conta desconhecida que conseguiu faturar 25 mil Bitcoins. Na época, isso valia quase meio milhão de dólares, mas hoje esse montante seria equivalente a mais de 14 milhões de dólares.

2. Silk Road – US$ 2,7 milhões

Assim como noticiamos no ano passado, o site Silk Road era na verdade um grande mercado de drogas que aceitava o Bitcoin como forma de pagamento. A página que foi fechada pelos federais dos EUA acabou sendo reaberta algum tempo depois por algum malandro que tinha como única ideia pegar o dinheiro virtual que estava armazenado lá.

(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

Ao todo, o invasor conseguiu pegar 4.474 Bitcoins, o que convertendo pelo câmbio daquele período daria algo em torno de 2,7 milhões de dólares. A verdade é que até hoje não se sabe se foi o antigo dono do Silk Road que roubou o próprio dinheiro ou se foi um terceiro que conseguiu invadir o servidor e levar essa bolada para casa.

3. Sheep Marketplace – US$ 54,4 milhões

Depois que o Silk Road saiu do ar, um novo mercado negro se popularizou na web. O Sheep Marketplace trabalhava de forma similar, fazendo negociações com Bitcoins. Logo, ele se tornou um alvo em potencial para os hackers de plantão.

Em apenas dois meses, a página tinha quase 100 mil Bitcoins em caixa e uma enormidade de usuários. Os invasores fizeram um golpe muito bem planejado, levando 96 mil bitcoins (quase 55 milhões de dólares) e manipulando o dinheiro de várias contas para garantir que ninguém percebesse a movimentação. Ainda não se sabe quem roubou o dinheiro.

4. Silk Road – US$ 127,4 milhões

Sabe o caso que citamos no item 2 sobre o Silk Road? Pois é, parece que não foi só um hacker que conseguiu faturar uma boa grana. Com todo esse rolo entre o site ilegal e o FBI, a maior parte da grana ficou de posse dos federais.

Ross Ulbricht, o idealizador do Silk Road (Fonte da imagem: Reprodução/Forbes)

Ao todo, os Bitcoins restantes somam quase 174 mil Bitcoins, que em outubro de 2013 (mês em que o site foi interditado) resultavam em quase 127 milhões de dólares. Ross Ulbricht, o dono da página, alega que 144 mil Bitcoins eram de sua propriedade.

Por ora, segundo o site da Forbes, o FBI quer se livrar dos 30 mil Bitcoins que não são do antigo diretor do Silk Road, mas eles ainda não sabem como vão liquidar essa grana virtual. O restante da grana ficará congelado até que Ross e a justiça americana entrem em um acordo.

5. Mt. Gox – US$ 436 milhões e pedido de falência

Para finalizar, temos ninguém menos do que os especialistas do ramo para encabeçar a lista. Conforme anúncio recente na página oficial, a Mt. Gox abriu pedido de falência após um roubou astronômico. Dessa vez, os hackers conseguiram levar 744.408 Bitcoins, o que dá quase 440 milhões de dólares.

(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Apesar de ter virado notícia em todos os lugares, esse caso da Mt. Gox ainda está sob investigação, pois há suspeitas de que os próprios administradores da corretora de câmbio possam estar envolvidos.

Uma lição para a vida

São tantos roubos que não é de se duvidar que logo algum roteirista de Hollywood aproveite esses casos mais absurdos para fazer um filme com direito à direção de Scorsese ou algum outro grande cineasta — aliás, já tem alguns filmes e documentários em produção.

Enfim, toda essa história de roubos deixa claro duas coisas: a ganância (assim como a zoeira) do ser humano não tem limites e esses golpes digitais não vão terminar tão cedo, fatores importantes a serem considerados por àqueles que estão pensando em “ficar ricos” com uma moeda virtual. Você já está no ramo dos Bitcoins?

Cupons de desconto TecMundo: