A criptomoeda Ethereum vem passando por alguns momentos bem críticos desde ontem (21), chegando a ser negociada por US$ 0,10 a unidade. A queda repentina — a moeda começou o dia de ontem custando US$ 317,81 — levou as corretoras a suspenderem a negociação temendo fraude, mas aparentemente nada de ilegal aconteceu.

Hoje (22), o vice-presidente da corretora especializada em moedas digitais GDAX, Adam White, publicou um texto curto no qual explica a situação. Segundo ele, uma ordem de negociação de Ethereum na casa dos milhões foi feita na tarde desta quarta-feira,  causando uma queda inicial no preço da unidade para US$ 224,48 (queda de 29,4%). “Essa queda deu início  a uma cascata de aproximadamente 800 ordens de stop loss e negociação de margem, levando temporariamente o valor do ETH para US$ 0,10”, escreveu o executivo.

Efeito cascata da queda de preço repentina da criptomoeda foi sentido em toda a rede Ethereum

Em suma, o efeito cascata se deu graças às ordens para evitar perdas que os investidores possuem para, obviamente, garantir menos prejuízos em casos de quedas inesperadas. Elas funcionam assim: ao comprar ações, um valor mínimo é indicado para que ela seja automaticamente vendida a fim de evitar perdas; quando a ação (ou, neste caso, a criptomoeda) atinge esse valor, a venda acontece.

Investigações em curso

A primeira suspeita da GDAX era de fraude, mas as investigações iniciais não indicaram qualquer tipo de irregularidade no processo. Mesmo assim, a corretora suspendeu as negociações da moeda e garantiu que ainda investiga a situação a fim de ter um parecer exato sobre o ocorrido. Ainda na noite de ontem, porém, a situação começou a ser normalizada.

O efeito cascata foi sentido em toda a rede Ethereum, gerando consequências também em outras corretoras. Aos poucos, as demais exchanges vão retomando as negociações com a criptomoeda.

Cupons de desconto TecMundo: