Pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, estão trabalhando no desenvolvimento de uma espécie de robô que será capaz de transformar água contaminada em energia elétrica. Conhecido como Row-Bot, o dispositivo flutuante conta com uma célula de combustível microbial que reage com os organismos presentes na agua.

A placa no interior do aparelho é conhecida como MFC e gera dióxido de carbono e H2O quando metaboliza qualquer tipo de matéria orgânica. Segundo os estudos, o dióxido de carbono poderá ser reaproveitado para gerar energia, enquanto que a água liberada estará livre de contaminantes.

A ideia dos cientistas é que o Row-Bot seja capaz de ajudar a limpar mares, rios e lagos no futuro ao atuar como uma unidade autônoma de despoluição. Como a energia gerada pela célula biótica é superior à exigida para o funcionamento mecânico do robô, teoricamente os equipamentos poderão trabalhar indefinidamente sempre e quando haja material orgânico na água.

Cupons de desconto TecMundo: