O mercado de roupas inteligentes, que utilizam a tecnologia para beneficiar de alguma maneira o usuário, vem se desenvolvendo ultimamente com velocidade, principalmente no ramo dos esportes de alto desempenho, onde pequenos detalhes podem fazer a diferença para um atleta.

Seguindo essa onda, um grupo de pesquisadores do MIT desenvolveu uma vestimenta chamada “bioLogic”, que utiliza bactérias como fonte de energia. Como? O projeto usa bactérias do tipo Bacillus subtilis, descoberta pelos japoneses na época dos samurais nos talos secos de arroz com os quais se faziam bolsas para carregar grãos de soja. Desde então, esse microrganismo tem sido usado na fermentação de alimentos na culinária oriental.

Bactérias trabalhando

O que os cientistas do MIT descobriram é que essa bactéria reage mudando de tamanho de acordo com a umidade de seu ambiente. Assim, os microrganismos foram usados em um sistema de bioimpressão com resolução de mícron para criar roupas que, ao serem expostas ao suor do usuário, abrem aletas que liberam o calor do corpo. Isso permite que o suor evapore mais facilmente e ajude a resfriar o corpo de quem está usando a roupa. Quando o local volta a estar seco, a reação das bactérias faz com que as aletas se fechem novamente.

Para levar essa tecnologia para o mercado de roupas esportivas, o MIT está trabalhando em conjunto com a marca americana New Balance, fabricante de calçados e outros produtos relacionados à prática de esportes.

Você acha que a tecnologia está sendo bem empregada em vestimentas esportivas? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: