Quando anunciados, os modelos mais recentes das linhas iPhone e Galaxy S se destacaram por incorporar sensores biométricos capazes de usar a digital do dono do aparelho para desbloqueá-lo, entre outras funcionalidades. Por enquanto, esse recurso está sendo oferecido pelas fabricantes apenas em produtos premium. Mas uma equipe de pesquisadores do Yahoo! Lab está querendo mudar esse panorama.

Para tanto, Christian Holz, Senaka Buthpitiya e Marius Knaust criaram um sistema biométrico capaz de registrar e identificar partes do corpo como mecanismo de travamento e liberação não só do eletrônico, mas de várias funções dele. Assim, o Bodyprint, como foi batizado o software, é capaz de restringir o acesso de pessoas indesejadas, por exemplo, a chamadas telefônicas e a documentos.

Na hora de criar um “código de segurança”, o aplicativo permite que você use orelha, falanges dos dedos, palma da mão e ainda é capaz de identificar o contato das pontas dos cinco dedos quando o aparelho é segurado ou dos metacarpos como se você estivesse dando um soco na tela.

A proposta do Bodyprint é levar esse mecanismo de proteção por meio de biometria para todo dispositivo que possua um display sensível ao toque. O projeto foi apresentado recentemente no Computer-Human Interaction Conference (CHI) 2015, evento realizado na Coreia do Sul entre os dias 18 a 23 de abril.

De acordo com dados apresentados pelos próprios desenvolvedores, os testes iniciais realizados com o sistema mostraram uma precisão de reconhecimento de 99,98%. Ainda não existe uma previsão de lançamento do Bodyprint, nem foi informado quais seriam os sistemas operacionais móveis compatíveis.

Cupons de desconto TecMundo: