Eis mais um projeto que beneficiará mais comunidades de regiões periféricas do Brasil. Agora, foi a vez do Rio de Janeiro ter comunidades cariocas inclusas nos mapas da ferramenta de buscas da Microsoft, o Bing, em um projeto apresentado pela companhia nesta terça-feira, no morro do Vidigal, zona sul da capital.

O projeto, denominado “Na Área”, está sendo realizado em parcerias com ONGs, agentes públicos e privados e moradores. O objetivo é identificar os principais endereços, pontos de referência e estabelecimentos dentro das favelas. As comunidades mapeadas (e portanto, beneficiadas) são o mencionado morro do Vidigal, Manguinhos e Complexo da Maré.

Agora, os moradores terão a possibilidade de realizar pesquisas e encontrar resultados de pontos de interesse. O mapeamento permite que consultas como “restaurantes em Complexo da Maré” ou “academias em Manguinhos”, por exemplo, retornem resultados relevantes e devidamente mapeados. O localizador para o morro do Vidigal já está no ar. Clique aqui para acessá-lo.

Lúcio Tinoco, chefe de engenharia  do Bing no Brasil, endossou a novidade e disse que, apesar de ela também beneficiar turistas, o foco principal são os moradores das comunidades. “O projeto pode até ajudar turistas, mas ele foi pensado e projetado para que os moradores possam encontrar serviços e comércios”, explicou o executivo.

Expansão massiva até o final deste ano

A projeção da Microsoft é expandir o projeto Na Área para 40 comunidades até o final deste ano ainda. O Rio de Janeiro, de acordo com a companhia, representa apenas a primeira etapa de um projeto em escala mundial focado em países emergentes.

A ideia, conforme mencionado, é facilitar o acesso à informação para bairros periféricos reduzindo as possíveis brechas existentes entre os locais de difícil acesso, como morros, becos e outras características dessas comunidades.

O que você achou da iniciativa da empresa de Bill Gates?

Cupons de desconto TecMundo: