Uma nova série de bicicletas elétricas produzidas pela Specialized quer facilita a vida de quem depende desse tipo de meio de transporte. Em vez de depender da sorte para descobrir quanta carga há disponível na bateria, o dono de uma unidade permite programar detalhes como a distância a ser andada, o tempo gasto no trajeto e quantidade de carga que deve ser usada para isso.

A partir desses ajustes, o veículo ajusta automaticamente o nível de assistência que ele deve fornecer para se adequar aos padrões estabelecidos. O objetivo é tornar equipamentos do tipo ainda mais práticos, diminuindo o esforço do usuário e a velocidade média atingida durante os deslocamentos.

A versão 2016 da série Turbo S é capaz de alcançar uma velocidade máxima de 44 quilômetros por hora graças a um motor mais poderoso e uma bateria amplificada — algo que também se reflete nas séries E e X. Um design diferenciado faz com que as bicicletas da companhia não somente sejam uma alternativa para carros e meios de transporte públicos, mas também sejam encaradas como um objeto de desejo.

Investimento alto

O modelo S possui um motor de 500 Watts e uma bateria de 691 Wh, o que oferece uma autonomia que vai de 56 quilômetros a 96 quilômetros — tudo ao custo nada modesto de US$ 7 mil. Quem quiser gastar menos pode investir nas versões Turbo E, de US$ 3 mil, ou na Turbo X, de US$ 4,5 mil.

Todos os produtos são compatíveis com o app Mission Controle, usado para programar o gasto de bateria e o tamanho do percurso percorrido. Caso você esteja interessado nas novidades, vale a pena visitar o site da Specialized para conferir mais detalhes sobre elas e descobrir meios de adquiri-las por importação.