A maioria dos grandes centros urbanos é assolada pelo pesado tráfego de carros nas ruas. Com isso, uma das saídas dos habitantes desses enormes conglomerados de edifícios e pessoas é o uso de bicicletas.

Ao mesmo tempo em que esses veículos sobre duas rodas se popularizam em diversas cidades do mundo, pesquisadores e engenheiros trabalham para aprimorar esse tipo de meio de transporte.

O pessoal do Engadget fez uma seleção com alguns dos projetos de bikes mais inusitados e inovadores dos últimos anos, trazendo desde modelos capazes de andar sobre a água, mergulhar, alcançar a velocidade de carros e até voar.

Schiller X1

A empresa Schiller é a responsável pela concepção e a produção da X1, uma bicicleta feita para atravessar porções de água. Parte da sua estrutura é similar a de uma bike convencional, como guidão, banco e correia. Grosso modo, as diferenças ficam por conta do mecanismo de propulsão, que são duas hélices impulsionadas ao pedalar. O projeto visa o entretenimento e a prática de atividades físicas.

Scubster

Se andar sobre a água não é suficiente para você, uma alternativa é a Scubster. Essa bicicleta, que possui traços visuais e funcionais de um submarino, pode mergulhar até seis metros de profundidade. O sistema de locomoção é unicamente movido pela força muscular do ocupante durante as pedaladas, e a bike submarina pode atingir 10 km/h.

Raht Racer

Esta bicicleta possui três rodas e sua estrutura é toda em fibra de carbono. Tal combinação de característica dá a ela um visual futurista e assegura que seu peso seja leve. Outros destaques ficam por conta da cabine fechada, que oferece proteção contra a chuva, espaço para carregar alguma bagagem e um segundo assento. Contudo, o que mais impressiona no Raht Racer é a sua velocidade máxima: 160 km/h. Isso é possível graças a um gerador que multiplica a força das pedaladas do “motorista”.

AeroVelo Atlas

Denominada como o “helicóptero com propulsão humana”, a AeroVelo Atlas é um projeto meramente experimental, mas que obteve sucesso. O modelo foi vencedor de um concurso de engenharia realizado em 2013, sendo premiado com US$ 250 mil pelo seu voo de 64 segundos a uma altura de 3,3 metros. Obviamente, devido a suas dimensões exageradas, os responsáveis pela bicicleta não têm planos de comercializá-la.

Flike

A Flike pode ser categorizada como uma bicicleta elétrica voadora. Ela é equipada com seis rotores controlados individualmente, os quais são alimentados por baterias de polímeros de lítio-íon que, em teoria, são capazes de oferecer uma autonomia de voo de 30 a 40 minutos. O equipamento também sai do chão com base no mesmo conceito dos helicópteros e o seu primeiro voo de teste foi realizado recentemente, como você pode conferir no vídeo acima.

VeloX

Para finalizar, temos a família de bicicletas VeloX, projetadas pela companhia holandesa Human Power Team. O primeiro modelo da linha foi construído em 2010, mas o grande feito veio com a terceira geração da série, a qual bateu o recorde de velocidade dentro da corrida World Human Powered Speed Challenge no ano de 2013 ao alcançar 133 km/h. A VeloX IV, versão mais recente do veículo, não conseguiu quebrar essa marca, mas trouxe interessantes melhorias em seu design aerodinâmico e um novo sistema de ventilação. A ideia da desenvolvedora é bater o recorde atual com a sua sucessora, a bicicleta VeloX V.