Você já deve ter ouvido falar nos fones de ouvido da marca Beats by Dr Dre — que foi comprada pela Apple recentemente. Os gadgets dessa companhia são considerados de luxo, podendo custar mais de R$ 1.000 em alguns casos. Mas o modelo mais popular aqui no Brasil — e também nos Estados Unidos — é o Solo HD, que promete boa definição de áudio e uma alta dose de design e SWAG.

Nos Estados Unidos, o headphone custa cerca de US$ 149, sendo que aqui no Brasil ele chega às lojas por R$ 399 — em revendedoras oficiais, como a FNAC.  Mas há muitos especialistas que afirmam que os fones da Beats não são os melhores do mundo, sendo que o preço cobrado por eles seria muito maior do que o justo pela qualidade sonora.

Avery Louie (engenheiro de protótipos da Bolt.io) decidiu desmontar todo o headphone para descobrir: “Quanto realmente custam os materiais usados na produção do Solo HD?”. Pois a resposta para essa pergunta mostra valores um pouco abaixo do que a grande maioria espera. O processo completo você pode ver no Medium da Bolt.

US$ 16,89

O valor acima é o valor somado de todos os componentes do Beats Solo HD. A peça mais cara de todo o sistema é a carcaça metálica, que soma pouco mais de US$ 3 ao aparelho. Vale dizer que são essas estruturas que fazem o dispositivo ficar mais pesado, fazendo com que os consumidores se sintam mais seguros na utilização dele.

De resto, quase tudo fica na escala dos centavos de dólar — havendo apenas algumas exceções que ultrapassam US$ 1. O engenheiro da Bolt afirma que várias peças estão longe de serem de alta qualidade, afirmando inclusive que algumas delas podem ser consideradas “genéricas” — o que inclui os drivers de som, que seriam também responsáveis pelo aumento dos graves.

O que deixa ele caro, afinal?

Vale lembrar que o Beats não é composto apenas pelo aparelho em si. O custo também deve levar em consideração os custos de desenvolvimento, transporte, a mão-de-obra da montagem e — principalmente, nesse caso — de marketing. Nesse quesito inclui-se a propaganda, patrocínio e endorsement de atletas, kits de revenda e materiais promocionais. Esses valores elevam os US$ 17 da produção, mas não se sabe exatamente o quanto.

Como não se sabe o quanto isso tudo influencia no custo total do Beats, não podemos saber quanto a empresa lucra com cada unidade. Mas é bem evidente que a fabricante conseguiu atingir um enorme sucesso em suas missões, graças à competência de sua equipe. Afinal de contas, levar um dispositivo de US$ 17 para o mercado a mais de US$ 140 não é algo que se consegue contando com a sorte!

Cupons de desconto TecMundo: