Uma equipe de pesquisadores da Universidade Kogakuin, no Japão, conseguiu desenvolver uma bateria de lítio que é praticamente transparente, apesar de apresentar um tom amarelado devido aos componentes químicos necessários para que funcione propriamente. Enquanto está exposta à luz solar, a bateria escurece um pouco, mas ainda é possível ver através dela.

Uma vez que o carregamento está completo, ela volta a ter um fator de transparência de cerca de 60%. Para conseguir isso, os pesquisadores japoneses precisaram reduzir os eletrodos que compõem o dispositivo a medidas na escala dos nanômetros, o que permitiu que a luz passasse. A bateria é resultado de um estudo de quatro anos, originado a partir de um conceito apresentado por pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

A ideia era criar uma bateria que fosse não apenas transparente como também flexível. A versão atual do produto foi apresentada na feira de tecnologia Innovation Japan 2015, no começo deste mês. Dois anos atrás, a mesma equipe já havia conseguido produzir uma bateria praticamente transparente, mas com a unidade de carregamento solar montada separadamente, enquanto agora as duas partes estão integradas em uma única estrutura.

A tecnologia poderia ser utilizada em janelas de casas e escritórios, acumulando energia que poderia ser utilizada no funcionamento de outros dispositivos, ou até mesmo diretamente em wearables, como fones de ouvido ou relógios inteligentes. Por enquanto ainda não há uma previsão de quando ela ganhará uso comercial, uma vez que precisa ser testada para verificarem sua eficiência energética e se resiste aos rigores de um uso prolongado.

Quais outros usos você imagina para uma bateria transparente? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: