(Fonte da imagem: Divulgação/Dell)

Você pode atribuir o sucesso dos notebooks aos avanços nos processadores, memórias e placas de vídeo, mas não pode esquecer-se de colocar as baterias como um dos principais fatores para isso. É fato comprovado: a eficiência energética dos computadores aumentou exponencialmente e, hoje, permite que nossos notebooks fiquem ligados por até 10 horas sem a utilização de fontes externas.

Mas e se nós pegássemos um computador dos dias de hoje e tentássemos utilizá-lo com baterias de 20 anos atrás, o que aconteceria? Provavelmente não daria nem tempo de percebermos os problemas. Pois é, calcula-se que até mesmo os notebooks mais eficientes da atualidade teriam problemas para permanecer ligados.

Jonathan Koomey, professor da Universidade de Stanford (Estados Unidos), disse ao The Atlantic que as baterias de 1991 poderiam manter um notebook ligado por cerca de 2,5 segundos. O principal motivo não é tão relacionado à carga, mas sim à potência exigida por um processador da atualidade (muito maior que a de um chip daquela época). Ainda bem que as baterias evoluíram junto com os computadores.

Cupons de desconto TecMundo: