Equipamentos profissionais para lidar com gravação de áudio são realmente caros, e não há muito o que fazer para fugir disso caso você queira fazer um trabalho de alta qualidade. Contudo, como descobriu o youtuber Markus Fuller, esses preços podem algumas vezes ser completamente injustificáveis. Um exemplo seria a bateria do gravador Nagra IV, de oito canais.

O gravador é um dos melhores entre os digitais na sua categoria, custando cerca de R$ 40 mil no mercado internacional atualmente. A sua célula de energia, entretanto, que é encapsulada em uma carcaça bastante exagerada, é praticamente “feita de esponja” por dentro e um bocado de componentes baratos. Mesmo assim, a marca cobra £500 (R$ 2,8 mil) por uma nova.

Barateza

Além da surpresa de encontrar um belo pedaço de nada dentro da bateria, Markus ainda mostrou que a célula de energia de fato — apenas um conjunto de seis pilhas recarregáveis de 3,5V — não custava mais de £22,50 (R$ 125). Os chips, transistores e outros componentes também não eram nada caros, e tudo ainda poderia ser utilizado no outro modelo de bateria vendido pela fabricante do gravador, com o dobro da capacidade por £700 (R$ 3,9 mil).

Basicamente, a fabricante está vendendo uma bateria por centenas de libras esterlinas no Reino Unido sendo que seus componentes não têm nenhuma tecnologia tão avançada e seus valores reais não passam de poucas dezenas de libras.

Ao testar as pilhas, Markus ainda constatou que apenas duas delas estavam estragadas de fato. Ele vai comprar duas novas e fazer a substituição por uma fração milésima do valor que é cobrado por uma nova.

Eletrônicos profissionais supercaros valem mesmo o preço que é cobrado por eles? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: