Projeto quer equipar aviões não militares com “raio da morte”

1 min de leitura
Imagem de: Projeto quer equipar aviões não militares com “raio da morte”
Fonte: Jalopnik
Avatar do autor

A fabricante de produtos aeroespaciais Lockheed Martin está trazendo à realidade o sonho de todo gênio do mal clichê que se preze ao trabalhar em um projeto que coloca um laser no estilo “raio da morte” em aviões.

Em parceria com a Universidade de Notre Dame, a DARPA e o Laboratório de Pesquisa da Força Aérea Americana, a empresa está testando seu jatinho equipado com o raio sobre os céus de Michigan, Estados Unidos. A arma foi chamada de ABC (Aero-optic Beam Control) e tem a flexibilidade de mirar em 360 graus, eliminando alvos em praticamente qualquer direção.

Descrição oficial

De acordo com o comunicado de imprensa enviado pela empresa, “o sistema de torreta ABC é projetado para que lasers de alta energia interrompam aeronaves inimigas e mísseis acima, abaixo e atrás do avião”.

“As tecnologias de controle de fluxo e compensação óptica da Lockheed Martin neutralizam os efeitos de turbulência causados pela protusão de uma torreta na fuselagem de um avião”, explica a declaração oficial.

A implementação desse equipamento em aeronaves militares poderia significar um marco na história do combate aéreo. Um marco ainda maior, se instalados em aviões não militares, como jatinhos e Boeings comerciais, visto que isso representaria um sistema de segurança eficaz contra atentados que usassem ofensivas externas.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Projeto quer equipar aviões não militares com “raio da morte”