(Fonte da imagem: Divulgação/Airbus)

Recentemente, duas aeronaves da Boeing sofreram pequenos acidentes por causa do superaquecimento de baterias de lítio, utilizadas para abastecer a parte elétrica dos aviões. Por causa disso, a Airbus — maior rival da Boeing em todo o planeta — anunciou que seus novos aviões não serão equipados com baterias similares. Segundo o The Wall Street Journal, isso afetará principalmente os modelos A350.

A partir de agora, as aeronaves terão baterias menos reativas baseadas em níquel. Apesar de serem mais seguras, elas também apresentam menos capacidade do que as de lítio. Mesmo assim, a empresa acredita que isso trará mais segurança para os passageiros, visto que os modelos de lítio têm se mostrado bastante instáveis em determinadas temperaturas.