O Skylon é o sonho dos cientistas de motores de aeronaves. (Fonte da imagem: Reprodução/Telegraph)

Cientistas da Reaction Engines alegam ter criado a tecnologia para motores mais revolucionária desde a descoberta dos motores a jato. Trata-se de uma peça com um método de resfriamento capaz de impedir o superaquecimento das turbinas e proporcionar velocidades incríveis para aeronaves.

A maior vantagem está na segurança, já que é possível atingir velocidades próximas a 3 mil km/h sem causar danos ao veículo. Esse sistema é capaz de resfriar o ar de 1000 °C para -150 °C em centésimos de segundos sem criar barreiras de gelo que possam danificar o motor. A volta ao mundo seria possível em 12,4 horas – e viagens da Inglaterra para a Austrália, por exemplo, durariam apenas quatro horas.

O novo motor, batizado de Sabre, envolve a remodelagem completa dessa área no veículo, portanto apenas uma pequena parcela de aeronaves deve contar com a novidade nos próximos anos – 10% dos voos, sendo otimista.

O céu não é o limite

Outra vantagem desse motor seria sua aplicação em viagens espaciais: ele seria capaz até de enviar um veículo para a órbita terrestre e devolvê-lo para a Terra em um só estágio (e em segurança, é claro).

O sonho dos designers da empresa é criar o Skylon, que é mostrado na imagem acima, uma aeronave de 84 metros de comprimento que usaria o motor Sabre para decolar e aterrissar utilizando oxigênio da atmosfera em baixas altitudes antes de apelar para os foguetes e atingir a velocidade máxima permitida.