(Fonte da imagem: Reprodução/Flightglobal)

Talvez você não saiba disso, mas a aeronáutica norte-americana e a empresa Boeing criaram um avião que destruía mísseis inimigos usando lasers superpotentes — ou seja, ele realmente tinha armas consideradas futuristas —, chamado de Boeing YAL-1.

O projeto demorou 16 anos para ser concluído e consumiu US$ 5 bilhões (cerca de R$ 10 bilhões) do governo dos Estados Unidos. No ano de 2010, o avião passou pelo seu teste final, em que conseguiu identificar e desarmar um míssil, comprovando que a nova arma foi construída com sucesso.

Apesar dessa apresentação vitoriosa, o Boeing YAL-41 já foi aposentado e agora está guardado em um centro de conservação de aeronaves — que é chamado de “O cemitério” —, no Arizona (EUA). 

Atualmente, essa grande arma que dispara lasers está sendo usada como base para outros projetos bélicos. O que será que pode ser criado a partir de um avião tão potente?

Fonte: Flightglobal  e Gizmodo