(Fonte da imagem: Divulgação Boeing)

A Boeing apresentou um projeto de utilizar a tecnologia de “PulseJets” (Foguetes) para realizar a decolagem e pouso vertical de aeronaves num futuro não muito distante. Esses propulsores foram desenvolvidos pelos alemães na época da Segunda Guerra Mundial para ser o motor dos famosos mísseis V-1.

Apesar de se tratar de foguetes projetados há mais de 50 anos, a Boeing acredita que os “PulseJets” podem ser muito úteis para fazer com que os aviões decolem e pousem em um movimento quase perpendicular ao solo, tornando as longas pistas de pouso desnecessárias.

Os foguetes apresentados no conceito da Boeing são levemente modificados, de forma que, não existem partes móveis e a pressão gerada por um deles serve para ativar o propulsor seguinte, e assim por diante.

Segundo a fabricante, os “PulseJets” seriam capazes de elevar-se no ar com uma carga superior à 27 mil quilos e percorrer uma distância de aproximadamente 800 quilômetros. Porém, os foguetes seriam usados apenas para os pousos e decolagens, não como motores principais.