A China revelou nesta segunda-feira (25) o AG600, avião anfíbio que passa a ocupar a posição do maior veículo do tipo já produzido pela humanidade. Construída por uma empresa estatal, a novidade tem como objetivo estimular a nascente indústria de aviação do país, reforçando sua economia e presença mundial no processo.

Com tamanho próximo ao de um Boeing 737 e autonomia de 4,5 mil quilômetros, seu uso vai ser primariamente para combater incêndios florestais e conduzir missões de resgate marítimo. Vale notar que, embora detenha o novo recorde de tamanho entre aviões capazes de decolar a partir da água, o AG600 tem uma envergadura de asas menor que a do H-4 Hercules desenvolvido pelo Estados Unidos na década de 1940.

A novidade deve ajudar a expandir a nascente indústria da aviação do país

Segundo agência de notícias oficial Xinhua, a novidade “vai ser muito útil no desenvolvimento e exploração de recursos marítimos”. As autoridades chinesas também esperam que o veículo auxilie no “monitoramento ambiental, na detecção de recursos e no transporte”.

Até o momento, o governo chinês já recebeu pedidos para a fabricação de ao menos 17 unidades do novo avião. Usado em operações militares, o AG600 também pode ajudar a China a firmar seu domínio sobre o Mar do Sul da China, área em que o país construiu uma série de ilhas artificiais para tentar barrar a influência de países como Japão, Vietnã e Filipinas.