Você já deve ter passado por isto: lendo na internet ou editando textos no Word e, sem nenhum motivo aparente, o computador ficou lento. Nenhum programa muito pesado está aberto, as páginas que você visita não carregam plugins como Java ou Flash, mas o PC chega a dar pequenas travadas.

Pode não parecer, mas enquanto o computador “não faz nada”, ele acaba fazendo muitas coisas. Além disso, outros problemas são os programas que rodam “escondidos”, exigindo recursos do sistema sem que possam ser percebidos (a não ser pela lentidão que ocorre ocasionalmente).

Entendendo o problema

Um pouco de cuidado pode ajudar seu PC a não ficar tão lento

O processador trabalha para trazer e levar informação pelo sistema. Ele acessa conteúdo presente no cache (espaço para armazenamento interno do CPU) e na memória do sistema. Caches são dispositivos presentes em hardwares e softwares (como navegadores) que guardam informações para serem acessadas posteriormente de forma mais rápida.

A memória cache serve justamente para que em alguns casos o processador não precise recorrer à memória RAM, aumentando a lentidão dos acessos e do sistema. Se a informação necessária está no cache, o processador leva pouco tempo para encontrá-la, mas se for preciso acessá-la em outro local, o tempo de acesso é maior.

O problema é que a capacidade de armazenamento das memórias acopladas a um processador não são muito grandes, o que limita bastante as informações que podem ser rapidamente acessadas por ele.

As causas da lentidão

Acesso ao disco rígido

Muitos programas trabalham silenciosamente e deixam o computador mais lento. Se algum software está indexando arquivos (como gerenciadores de arquivos de áudio, vídeo ou imagem), pesquisando no sistema ou varrendo os discos atrás de arquivos problemáticos (como é o caso de aplicativos antivírus e limpadores), muitos acessos ao HD são realizados em sequência.

Como as informações estão no disco rígido, o tempo de acesso é muito maior. E devido ao fato de serem realizados inúmeros acessos sequencialmente, o computador corre o risco de ficar lento, atrapalhando o que você está fazendo e também atrasando o final das tarefas do aplicativo em questão (antivírus, limpador, indexador etc.).

Outro problema relacionado ao disco rígido e que pode ser causa de lentidão é a fragmentação dos dados. Com os arquvios fragmentados, a cabeça de leitura (responsável pela busca, leitura e escrita de arquivos no HD) precisa se movimentar mais para encontrar os dados, ou seja, mais trabalho e lentidão.

Para saber mais sobre a importância da desfragmentação leia o "Guia completo sobre desfragmentação de disco".

Excesso de processos abertos

Em outras ocasiões não há programas realizando verificações na máquina, mas ela também fica lenta. O motivo aqui pode ser um grande número de processos funcionando simultaneamente e, vale considerar, muitos rodando sem necessidade. Programas como antivírus, que monitoram o computador em tempo real, consome recursos do sistema, porém, são indispensáveis.

Aplicativos marcados para encontrar atualizações automaticamente também podem ter processos funcionando exclusivamente para isto, o que faz com que funcionem o tempo todo, consumam recursos desnecessariamente e causem lentidão. Estes programas provavelmente não têm um ritmo de atualização constante como o dos antivírus, ou seja, podem perfeitamente ter este recurso de upgrade automático desativado.

É importante sempre conferir o Gerenciador de processos do Windows (atalho Ctrl + Shift + Esc) e verificar se muitos processos rodam sem necessidade ou escondidos, como normalmente é o caso de atualizadores e outros aplicativos dispensáveis que podem causar lentidão.

Sobrecarga na memória RAM

A memória RAM armazena dados para tornar mais ágil o acesso a alguns conteúdos do computador. Ela guarda informações de forma não permanente, ou seja, é “formatada” sempre que o PC é reiniciado. Supondo que a máquina esteja ligada há algum tempo, com vários programas abertos e já encerrados, é possível que um grande volume de dados já tenha preenchido boa parte da capacidade disponível de RAM.

Desta forma, quando são iniciados, aplicativos que consomem pouca memória podem encontrar problemas, mesmo que os “comilões” de RAM já tenha sido fechados. Para solucionar este tipo de problema você pode reiniciar a máquina ou, algo bem mais simples, usar programas como RAM Idle LE, RAMRush ou RAMBooster.

Mais uma vez você pode acessar o Gerenciador de processos do Windows e verificar quais programas são os maiores consumidores de memória RAM.

Superaquecimento do processador

CPU em chamas

Outro problema sério e que causa lentidão e travamento do computador é o superaquecimento do processador. Coolers defeituosos, pastas térmicas aplicadas de modo equivocado e sobrecarga da CPU podem resultar em altas temperaturas que causam, inclusive, o reinicio da máquina.

Para evitar que o dispositivo seja sobrecarregado é preciso ficar atento a processos rodando inutilmente, pois isto faz com que o processador funcione no limite por muito tempo.

Lembre-se sempre de verificar o gerenciador de tarefas e de notar se a sua máquina suporta a execução de aplicativos para não ter problemas mais graves.

Mais informações e dicas sobre este assunto você encontra em “Processador em chamas!”.

Cupons de desconto TecMundo: