Atualmente, o ritmo do desenvolvimento tecnológico é inacreditável. Hoje, uma tecnologia se torna obsoleta em meses, fato nunca imaginado há poucas décadas. Esse contexto exige constantes investimentos das empresas que querem atuar nesse mercado, como Apple, Sony, Microsoft, entre muitas outras.

Se você pensa que a corrida não poderia ficar mais acirrada, está enganado.  Tudo mudará com o novo modelo de interconexão de chips semicondutores, desenvolvido pela Sony.

A tecnologia de transmissão de dados via wireless entre microcontroladores deve reduzir os custos de aparelhos eletrônicos. Prepare a imaginação e o bolso, pois a indústria eletrônica vislumbra horizontes ainda mais distantes.

A revolução da transmissão de dados

A forma mais comum de interligar chips em circuitos eletrônicos é através de fiação, por onde os dados são transferidos e possibilitando a troca de informações entre dispositivos. Resultado disso são as incríveis funcionalidades encontradas em celulares, câmeras digitais e televisores, por exemplo.

Entretanto, a taxa de transferência de dados é limitada quando se utilizam cabos para esse fim. Dessa forma, é necessária a montagem de circuitos adicionais, o que torna as placas eletrônicas mais complexas e maiores. Pensando em otimizar tal processo, a gigante japonesa desenvolveu uma forma de interconectar chips por meio de ondas milimétricas sem fio.

Diagrama de como a tecnologia funcionaA nova tecnologia é baseada em ondas eletromagnéticas com frequência de 30 a 300GHz e comprimento entre um e dez milímetros. Essas características fazem com que a transferência de dados ocorra em alta velocidade e com maior eficiência que no padrão atual.

A Sony tem testado protótipos com transmissão e recepção de ondas através de circuitos produzidos com tecnologia CMOS (Complementary Metal-Oxide-Semiconductor), amplamente usada para fabricação de semicondutores que constituem aparelhos comuns, como calculadoras e relógios digitais.

Segundo a Sony, durante demonstrações da sua inovação, foram transmitidos dados com velocidade superior a 11Gbps (velocidade impressionante, se comparada a conexões de internet usualmente disponíveis no Brasil) e a uma distancia de 20 a 60 mm, apresentando toda sua potencialidade.

 

Sony desenvolve tecnologia que integra chips via wireless

Euforia à parte, de acordo com a desenvolvedora, é evidente que para a eliminação completa da emissão de sinais através de fios são necessários aperfeiçoamentos da tecnologia. A empresa diz estudar novos métodos para multiplicar essa velocidade, mas não divulgou que caminho está seguindo.

Quais as vantagens desta tecnologia?

Agora você deve estar se perguntando: quais são as vantagens desta novidade? Pode parecer que esta tecnologia não tem resultados muito expressivos, o que não é verdade.

A adoção da transferência de dados entre chips via wireless faz com que fios e cabos sejam eliminados de circuitos eletrônicos, e com eles a necessidade de terminais de entrada e saída dos componentes semicondutores é anulada.

Chips devem reduzir de tamanho e custoCom isso, os microcontroladores têm redução de tamanho e, consequentemente, de custos. Esse corte de gastos deve ser repassado para o consumidor junto ao produto final, garantindo preços menores.

Por sua vez, a redução e a simplificação dos circuitos e a eliminação de fios devem interferir nas dimensões dos aparelhos eletrônicos, possibilitando que eles se tornem cada vez menores, mais confiáveis e com melhor desempenho, oriundo da alta velocidade do trâmite de dados.

Portanto, deve-se esperar uma grande mudança no design e baixa nos preços de aparelhos eletrônicos. Não é de se assustar que, com a difusão desta tecnologia, surjam novas funcionalidades para celulares, máquinas fotográficas e TVs, algo que parece “impossível” no momento.

Cupons de desconto TecMundo: