Não raras são as vezes que nos deparamos com pessoas dizendo coisas como “Este Windows Vista não presta”. É claro que o sistema tem suas falhas, inclusive a baixa compatibilidade com os programas antigos e a irritante mensagem de permissão para a instalação (que, apesar de proteger os usuários, já tirou a paciência de muitos), mas, de um modo geral, o fator mais agravante é o baixo desempenho em computadores mais humildes.

Um fantasma do passado

Promessas já foram feitas antes

Este baixo desempenho e o alto consumo de memória afetam diretamente outra classe de usuários de computadores: os gamers, que dedicam a construção de suas máquinas aos seus jogos favoritos, visando sempre o máximo desempenho. Como um sistema truncado e faminto por recursos, o resultado é uma partida geralmente mais lenta.

Você também investe pesado em games?

De tudo o que foi prometido no começo do seu desenvolvimento, o Vista permaneceu na memória de muitos apenas como uma promessa de integração, virtualização e otimização de recursos. Uma grande decepção.

A nova versão, o Windows 7, já aparece no horizonte, inclusive com versões de testes disponíveis abertamente para os usuários. Mas e como o sistema reage frente à necessidade destes jogadores sedentos por desempenho e qualidade de imagem?

Começando com o pé direito

A performance inicial anima quem está de olho no 7

Prepare-se para a disputa!Diferentemente do Vista, o 7 não é apenas mais uma promessa. Conforme demonstrado em nossos testes preliminares, o sistema apresentou um aumento de desempenho significativo em relação ao seu antecessor. O consumo de memória padrão e as taxas de processamento estão menores e até mesmo a interface gráfica (Aero) foi melhorada. Ela roda em computadores mais humildes, mas com um desempenho excelente.

Outro ponto positivo é a ampla compatibilidade com aplicativos anteriores. Praticamente tudo roda, de programas e jogos a drivers para suas placas. Com mais recursos livres para a sua máquina em todas as frentes computacionais e com a base (drivers) desenvolvida especialmente para ele, parece óbvio que ocorrerão ganhos de desempenho por todos os lados.

O fim de uma era

Ao que parece, o XP poderá finalmente se aposentar

Colocando máquinas idênticas (mesmas configurações, placas e versões de drivers oficiais) para rodar diversos programas de testes, com a ajuda dos três sistemas operacionais (Windows XP, Vista e 7), obtêm-se resultados finais misturados, mas muito animadores para os consumidores.

Você pode jogar sem receios.

Programas como o 3DMark06 Basic favorecem amplamente as versões mais antigas do sistema, principalmente o XP, com números exorbitantes. Já quando são colocados jogos reais, tais como Far Cry 2 e World in Conflict, o Windows 7 começa a mostrar a que veio. Ele geralmente lidera o grupo, cerca de um quadro acima dos demais.

Surpreendentemente, os jogos que tiveram seus desempenhos mais baixos no novo sistema (ainda que sejam casos raros) foram os que contam com a tecnologia DirectX 10, a exemplo de Crysis. A diferença, contudo, não foi alarmante e pode ser facilmente compensada com drivers e atualizações específicas para o Seven.

Desempenho consistente é uma realidade.

Ainda é muito cedo

O campeão só poderá ser definido no lançamento

Cabe dizer que o Windows 7 está em estágios de testes (BETA), portanto muito do que foi colocado poderá melhorar com o lançamento da versão final. Imagine uma mistura de maior compatibilidade com as tecnologias de gerenciamento gráfico, principalmente o DirectX 10, com uma boa dose de aperfeiçoamento do código e drivers específicos, resultando em consumo ainda mais baixo de memória e processamento.

Com o lançamento da nova etapa para a família Windows, tudo indica que os Gamers que se grudaram ao já defasado Windows XP poderão finalmente abandonar seus postos e seguir adiante na escala da evolução. Desempenho, pelo visto, não faltará!

Cupons de desconto TecMundo: