A sua audiofilia merece um novo brinquedo com um preço de seis dígitos? Bem, então dê uma olhada no novo conjunto de caixas de som recentemente divulgado pela Sonus Faber. Trata-se do Aida, alto-falantes que, pela “bagatela” de US$ 120 mil, prometem levar algo semelhante a uma orquestra sinfônica real para a sua sala de estar.

Em todas as dimensões, as Aida trazem exatamente o nível de requinte e qualidade tecnológica que normalmente é esperado na ponta do espectro mercadológico a que pertencem — aquele composto por pessoas que não precisaram catar o queixo do chão após saber do preço, basicamente.

Sete alto-falantes em cada torre

No painel frontal, todo revestido de couro, há quatro dos sete alto-falantes das caixas — incluindo um tweeter de uma polegada, dois woofers de 8,6 polegadas e um driver para médios de 7 polegadas, incluindo um diafragma composto por “polpa de celulose tradicional, sumaúma, quenafe e outras fibras naturais”. Também é possível escolher as cores do acabamento: “Red”, “Walnut”, “White” e “Graphite”.

Na parte posterior, os Aida possuem, além de um pouco mais de couro, mais um tweeter e também um outro driver. Ademais, é possível ajustar a sonoridade das caixas ao seu ambiente por meio dos knobs exclusivos “Sound Field Shaper”.

E os sub-woofers?

E caso você esteja se perguntando sobre o sub-woofer, vale notar que apenas é possível encontrar esses alto-falantes de 12,5 polegadas tombando ligeiramente as caixas — o que não deve ser uma boa ideia, considerando-se que cada uma das caixas pesa 165 quilogramas.

Os cones dos falantes são dispostos em um sistema de suspensão, no qual as frequências mais baixas são projetadas para dentro de uma câmara de otimização de som. O controle de baixos de cada sub-woofer pode ser controlado por meio dos knobos localizados na parte traseira das caixas.

Músicos na sua sala de estar

Como qualquer equipamento de áudio, entretanto, o que tem mais peso (ou deveria ter) é certamente a qualidade de som obtida. E, nesse ponto, os Aida parecem impressionar tanto quanto sua etiqueta de preço — desde que você possua um sistema de amplificação igualmente parrudo, naturalmente.

De acordo com reviews através da internet, os Aida não propriamente desembarcam uma qualidade absurda de áudio, mas dão mesmo a impressão de que há músicos tocando na sua sala de estar. Conforme revela a Sonus Faber, a ideia foi reunir elementos que dessem a aparência e o som de instrumentos de corda reais — o que certamente se complementa com o design inspirado na estrutura de uma lira, com alto-falantes lembrando, vagamente, uma harpa.

US$ 120 mil lhe parece muito dinheiro? Bem, conforme lembrou um redator da revista Wired, Há também o Radialstrahler MBL 101 X-Tremes, o qual pode proporcionar o mesmo efeito com um adicional absolutamente relevante: o cômodo vai ficar semelhante ao set de filmagens do filme Metropolis. Enfim, seja como for, trata-se de um nicho que facilmente passa dos US$ 200 mil, US$ 300 mil... O bom go$to sempre cobra seu preço, afinal.

Especificações técnicas

  • Tweeter (alto-falantes agudos): Sonus faber “Arrow Point” DAD 29 XTR-06 de uma polegada
  • Midrange (alto-falantes médios): Sonus faber M18 XTR-08 de 7 polegadas
  • Woofers (alto-falantes médio-graves): Sonus faber W22 XTR-12 de 8,6 polegadas
  • Sub-woofer (alto-falantes graves): Sonus faber SW32 XT-08 de 12,5 polegadas
  • Função Sound Field Shaper: tecnologia proprietária que permite o controle de reverberação das caixas
  • Resposta de frequências: entre 20 Hz e 35.000 Hz, com Stealth Reflex incluso 
  • Sensibilidade: 92 db SPL (2.83V/1 m)
  • Impedância nominal: 4 ohms
  • Potência: entre 100 W e 1.000 W (sem “clipar”)
  • Dimensões: 1725 milímetros x 482 milímetros x 780 milimetros
  • Peso: 330 quilogramas o par (550 quilogramas quando embalado para transporte)

Cupons de desconto TecMundo: