Está bem, os smartwatches são aparelhos interessantes e versáteis. Mas não há como negar que a bateria é um problema e tanto para praticamente todos os modelos do mercado, já que eles duram, em média, apenas dois dias, na melhor das hipóteses. E isso não é algo que incomoda apenas o público comum: até mesmo Jonney Shih, o presitende da ASUS, não está nada satisfeito com isso.

Felizmente, parece que, no lugar de deixar a situação assim, Shih deve tomar medidas para mudar isso com o sucessor do smartwatch atual da empresa. “O ZenWatch é definido por nós como um companheiro para um smartphone, e nós achamos que ainda há muito espaço para melhora”, explicou ao site Tapei Times.

Shih continua: “Como um dispositivo companheiro, sua unidade de processamento central e sistema operacional devem ser mais simplificados do que a versão atual, para que eu possa usá-lo por até sete dias com uma carga, no lugar de dois dias.”

É claro que isso não quer dizer que o novo ZenWatch vai necessariamente trazer esse salto absurdo de bateria. No entanto, ao menos é uma boa notícia, pois mostra que a empresa deve ter isso como foco nos próximos smartwatches. E não precisa nem durar uma semana – quatro ou cinco dias já está de bom tamanho.

Cupons de desconto TecMundo: