A Asus também quer uma boquinha do lucrativo mercado dos intermediários premium. Esse segmento surgiu quando os top de linha começaram a ficar muito caros e, consequentemente, deixaram um bocado de consumidores “órfãos”: eles não estavam satisfeitos com os intermediários ou com modelos de entrada, mas também não tinham disposição ou fundos para comprar os melhores aparelhos de suas marcas preferidas. Samsung e Motorola já vêm fazendo esse jogo há algum tempo no Brasil, e a Asus agora tem um concorrente de verdade nesse segmento: o ZenFone 3 Zoom.

O dispositivo da empresa taiwanesa conta com uma série de qualidades, como o seu sistema de câmeras duplo e bateria monstruosa, mas quais são as características que realmente o diferenciam dos demais, tanto no lado bom quanto no ruim? Eu resolvi trazer para você esta lista de cinco prós e contras do ZenFone 3 Zoom para, quem sabe, ajudá-lo a decidir se vale a pena ou não comprar esse dispositivo.

Pró 1: câmera dupla com zoom óptico

Sem a menor sombra de dúvida, o maior destaque positivo do ZenFone 3 Zoom é o seu sistema de câmeras duplo na parte traseira. Com ele, você consegue fazer excelentes fotos para a categoria e, de quebra, aproveitar para aproximar imagens em 2,3x sem perder qualidade.

É importante ressaltar que estamos falando de zoom óptico, porque quase todo smartphone atualmente permite esse ajuste na hora de fotografar, mas a gigantesca maioria faz isso esticando pixels, o que compromete a resolução e a qualidade das fotos.

Isso é possível no celular da Asus porque o sensor secundário da parte de trás conta com uma lente zoom fixada em 2,3x, mais ou menos o mesmo esquema do iPhone 7 Plus. Com isso, para aproximar uma imagem sem perder qualidade, você só precisa tocar em um botão na interface.

Pró 2: construção premium

Como todo smartphone dessa categoria, o Zoom tem uma carcaça de construção premium, combinando um metal fosco e bonito com uma tampa frontal feita de Gorilla Glass 5. Entretanto, ele não é o mais resistente nesse segmento, nem o mais bonito, já que os Galaxy A5 e A7 deste ano possuem um acabamento melhor e são à prova d’água. Mas o destaque para o smartphone da Asus nesse aspecto é por conta da evolução que ele representa em relação ao seu antecessor, que tinha um design de gosto duvidoso: muito robusto, pesado e complicado de usar.

O ZenFone 3 Zoom, por sua vez, é um smartphone de corpo normal, sem nenhum tipo de lente esquisita na parte de trás. A única coisa pouco comum é o sistema duplo de câmeras.

Pró 3: bateria de 5.000 mAh

Sim, este smartphone tem uma célula de energia gigante, com nada menos que 5.000 mAh. Existem tablets com menos capacidade por aí, e o Zoom consegue usar isso a seu favor.

Em nosso teste de estresse, fazendo execução de vídeo contínua, o celular conseguiu durar 12 horas de meia. Para título de comparação, o Moto Z Play ficou com “apenas” 8 horas. Contudo, novamente os intermediários da linha Galaxy A da Samsung bateram o ZenFone, pois ambos marcaram 14 horas de autonomia nas mesmas condições.

Pró 4: carrega a bateria de outros celulares

Mesmo perdendo para os smartphones da coreana em questão de autonomia, o aparelho da Asus tem uma vantagem singular: ele vem com um adaptador na caixa que permite carregar outros smartphones com sua bateria. Ou seja, ele é também uma espécie de powerbank superfuncional.

Você pluga o adaptador no ZenFone e, na outra ponta, o cabo do outro celular. Se você tiver um cabo USB-C/USB-C, não é necessário usar o tal adaptador. Lembre-se que é preciso escolher e opção de carregamento reverso no momento da conexão.

Pró 5: três opções de armazenamento

As fabricantes de smartphones que trabalham no Brasil não costumam oferecer vários tipos de armazenamento para seus produtos. Normalmente, só a versão básica chega aqui, ou às vezes somente a intermediária. Contudo, a Asus trouxe o ZenFone 3 Zoom para cá com opções de 32 GB, 64 GB e também 128 GB de espaço interno. Lembrando que ainda é possível colocar mais um micro SD de até 256 GB no celular, caso você não precise do espaço para um segundo chip de operadora.

Contra 1: interface da Asus

Agora vamos aos “podres”.

Não dá para negar que a Asus vem fazendo um hardware de ótima qualidade nos últimos anos, e isso ficou mais que evidente no ZenFone 3 Deluxe e, agora, no 3 Zoom. Contudo, a interface que a empresa embarca em seus aparelhos não acompanha essa qualidade toda. Na verdade, ela está anos para trás.

O software que a taiwanesa entrega em seus dispositivos, em minha opinião, é feio e não ajuda a criar um senso de consistência entre as interfaces do Android disponíveis no Brasil. A área de notificações tem botões gigantescos, com ícones malfeitos, e os movimentos de transição são completamente ultrapassados. Parece que você está usando um celular de cinco, dez anos atrás.

O visual da Zen UI de hoje é praticamente o mesmo daquele que a gente viu no ZenFone 5

Eu venho criticando essa interface da Asus há muitos tempo, mas parece que a empresa não evoluiu em nada ao longo dos anos. Se você for comparar, o visual da Zen UI (o nome da famigerada interface) de hoje é praticamente o mesmo daquele que a gente viu no ZenFone 5, o primeiro smartphone que a empresa lançou no Brasil. Ou seja, já passou da hora de dar uma atualizada.

Outro problema é o fato de a empresa, com a desculpa de querer oferecer mais funcionalidade para os usuários, embarcar um monte de apps extras no celular. A maioria é dispensável, porém nem todos podem ser desinstalados, só desativados. Aí a pessoa perde aqueles valiosos MBs com algo que ela nunca quis nem nunca vai querer instalar no seu aparelho.

Contra 2: desempenho inferior

Por ser um smartphone mais novo que seus concorrentes, esperava-se que o ZenFone 3 Zoom fosse capaz de superar seu principal concorrente, o Moto Z Play, em testes de benchmark, mas não foi isso que aconteceu. O celular da Motorola venceu o da Asus em todos os testes que nós executamos normalmente ao fazer uma análise de celular. Felizmente, as diferenças não são tão gritantes a ponto de se refletirem no uso cotidiano, mas a situação não deixa de ser uma pequena frustração.

Contra 3: alumínio frágil

Depois que publicamos a videoanálise do ZenFone 3 Zoom, notamos que a carcaça de metal dele não era tão resistente quanto aparentava ser de início. Depois de carregar o celular no bolso traseiro e sentar com ele no banco do ônibus por alguns minutos, o dispositivo registrou dois pequenos amassados na lateral, bem nos cortes para os botões de volume e para a gaveta de chips.

Como esses cortes estão em posições praticamente opostas, criou-se ali um ponto fraco. Quase não dá para ver o tal amassado, mas ele está ali e, se alguém fosse revendê-lo depois de algum tempo de uso, teria que dar um desconto por causa do problema.

Contra 4: bandeja de SIM compartilhada com micro SD

Um pequeno, porém irritante, problema do ZenFone 3 Zoom é a sua gaveta compartilhada para chips de operadora e cartões micro SD. Há apenas dois espaços para esses três elementos, e você tem que escolher se usa um número e um cartão de memória ou dois números diferentes no dispositivo. É aquilo que a gente chama de “dual-SIM fake”, já que não dá para aproveitar todas as possibilidades de uma só vez.

Contra 5: ainda não recebeu atualização

A Asus prometeu disponibilizar o Android 7.0 Nougat para o novo Zoom até o fim do segundo trimestre deste ano. Isso quer dizer que teremos esse software no aparelho entre maio e junho. Contudo, o principal concorrente, o Moto Z Play, já está no novo Android e tem expectativas para receber eventualmente o Android O, que ainda está em fase de testes na Google.

Como a Asus só entrega uma atualização completa para cada aparelho, isso quer dizer que o ZenFone 3 Zoom nunca receberá o próximo SO, já que ele foi lançado com software defasado e, quando receber um upgrade, será para o Nougat, que provavelmente estará ultrapassado em breve.

Mas como a Zen UI praticamente não muda de uma versão para a outra, o usuário não deve sentir muita diferença depois de uma atualização em seu ZenFone. Mesmo assim, essa política ainda é um problema. Leia este artigo para saber mais.

***

E aí, pessoal? Curtiram a nossa lista de prós e contras do ZenFone 3 Zoom? Se a gente ajudou vocês a decidirem se vale a pena ou não comprar esse aparelho, deixe seu relato ali na seção dos comentários. Se você não concorda com algum desses pontos, sinta-se convidado a debater conosco ali abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: