A ASUS é uma das maiores marcas de placas-mãe do mundo e mantém boas parcerias com as fabricantes de processadores para trazer sempre os mais recentes produtos para o consumidor que busca tecnologias inovadoras.

Desde que a AMD revelou as parceiras para sua nova linha de produtos, já era de conhecimento geral que a ASUS estava entre as mais avançadas no desenvolvimento de placas com os chipsets mais robustos para os componentes Ryzen.

Agora, com o lançamento oficial dos novos processadores, a ASUS finalmente revela suas surpresas para os consumidores. Entre as placas mais robustas, a companhia apresentou a ROG Crosshair VI Hero, modelo que a própria AMD nos enviou para um teste completo juntamente com o chip mais robusto da série: o Ryzen 7 1800X.

Como uma integrante da linha Republic of Gamers, esta placa chega recheada de recursos para jogadores que necessitam de desempenho elevado e tecnologias de ponta. Além disso, seguindo a tendência de mercado, a ASUS investiu em recursos de iluminação, que possibilitam a personalização visual da peça.

Vale adiantar que esta placa tem suporte para memórias de alta velocidade, funções para overclocking do processador, slots para instalação de múltiplas placas de vídeo e outros recursos avançados. Quais outras surpresas a marca desenvolveu para este modelo? Será que ela se sai melhor do que as concorrentes?

Especificações

Design

Nós ficamos surpresos com o design desta placa ASUS, que evoluiu em vários aspectos visuais quando comparada com outras peças da linha Crosshair. A marca abandona aqui o uso da cor vermelha, que era bastante recorrente em modelos antigos, e foca nos tons mais escuros, que são característicos das placas Republic of Gamers.

Esta ROG não é uma top de linha, então não há armadura ou detalhes muito arrojados. Ela é uma das mais avançadas para os chips Ryzen, mas não espere nada como uma Maximus. O arranjo dos componentes segue o padrão da marca, em um layout inteligente que prioriza as funcionalidades, mas que não deixa os incrementos visuais de lado.

Os dissipadores são bem chamativos e ficam posicionados em locais estratégicos para proteger áreas importantes, bem como para melhorar a dissipação de calor de alguns dispositivos. Vale notar que, assim como já vimos em outras placas analisadas recentemente, alguns elementos desse tipo podem atrapalhar na instalação de determinados coolers.

Ao lado do soquete do processador, as memórias podem ser instaladas nos slots, que, seguindo o padrão, são separados por cores, que indicam o sistema dual-channel. Outra novidade pontual nesta placa é o sistema de "safe slots" PCI-Express x16 com acabamento reforçado para placas de vídeo mais pesadas.

A ASUS também fez algumas adições curiosas, como o sistema de códigos (ASUS Q-Code) com dois dígitos, algo que, na maioria das vezes, era comum apenas em placas mais caras. O botão de energia direto no componente também é muito útil, assim como o sistema de LEDs que indica o status do HD — apesar de ser um incômodo em gabinetes com tampa de acrílico.

Os elementos próximos ao processador trazem as palavras “Crosshair VI” e “Hero” gravadas, de modo que ficam bastante chamativos, ainda mais quando a placa está ligada e a iluminação dá destaque para tal região. Falando em iluminação, o chipset também recebe um colorido diferenciado, sendo que o sistema do tipo RGB pode ser personalizado, com direito à AURA SYNC, função para sincronizar a cor da placa com a de outros itens.

O painel traseiro tem um arranjo diferente, com uma realocação de quase todas as portas, algo notável pelo número exagerado — e muito bem-vindo — de portas USB. O “escudo” para as conexões é o ASUS Q-Shield, uma peça que elimina partes pontiagudas e com acabamento premium para facilitar a instalação.

Chipset AMD X370

Com o lançamento dos processadores Ryzen, a AMD desenvolveu novos chipsets para dar o suporte necessário aos seus dispostivos mais recentes. Entre os cinco componentes apresentados, o modelo X370 é o que mais se destaca, por suas qualidades avançadas para computadores entusiastas.

O AMD X370 é o único chipset da nova geração a trazer suporte para as tecnologias CrossFire e SLI, o que é bastante interessante para jogadores e profissionais que precisam de soluções gráficas avançadas. Com uma placa-mãe como a Crosshair VI Hero, o consumidor pode aproveitar essa funcionalidade, já que é possível instalar duas placas de vídeo.

Além disso, o AMD X370 se diferencia pela capacidade excepcional em gerenciar mais portas USB, componentes do tipo SATA e pelas soluções mais robustas no PCI-Express. Este dispositivo ainda garante suporte para overclocking e deve ser adequado para tarefas pesadas.

Compatível com novos processadores AMD

Projetada para a mais recente linha de processadores AMD, esta placa-mãe opera com os seguintes chips: AMD Ryzen 7 1800X, AMD Ryzen 7 1700X e AMD Ryzen 7 1700. Esses são os modelos mais poderosos que a fabricante disponibiliza para o segmento de desktop, sendo adequados para jogos e atividades pesadas, como renderização tridimensional.

A mais nova série de produtos AMD é fabricada com processo de litografia de 14 nm, tem TDP máximo de 95 watts (para os modelos com o sufixo X), trazem até 16 MB de memória cache L3 e podem rodar com frequências de até 4,0 GHz.

É importante salientar que os novos processadores vêm desbloqueados para overclocking, o que é facilitado pelas tecnologias das placas ASUS. Todo o processo pode ser realizado via software no próprio Windows, de modo que é possível aumentar o desempenho em poucos passos.

Armazenamento de alto desempenho

A ASUS Crosshair VI Hero é uma placa para tarefas que demandam muito poder de processamento, então é normal ver tecnologias que apresentem o devido suporte para acompanhar o nível de performance dos novos chips da AMD. Assim, a ASUS inseriu um número considerável de portas SATA, a fim de que o consumidor tenha alta capacidade de armazenamento e possa fazer combinações RAID.

No total, esta placa conta com oito conectores do tipo SATA 3, que garantem alta velocidade para HDs e SSDs capazes de trabalhar com transferências de até 6 Gb/s. É claro que este é um valor teórico, mas o chipset da AMD promete uma performance bastante próxima desse patamar.

Além disso, é importante citar que a fabricante investiu na tecnologia M.2, especialmente projetada para máquinas que necessitam do máximo desempenho, uma vez que é possível alcançar taxas de transferência de até 32 Gb/s. O conector fica instalado próximo ao chipset, uma região bastante adequada, já que há boa circulação do ar, o que evita o superaquecimento do M.2.

Plataforma AMD compatível com DDR4

Em termos de memória, as fabricantes de placas, muitas vezes, ficam dependentes dos processadores e respectivos chipsets. Nesse sentido, a AMD estava um passo atrás, pois os processadores FX não suportavam o mais recente padrão. Com a chegada dos Ryzen, a AMD atualizou suas características de comunicação, sendo que os novos chipsets podem operar com memórias do tipo DDR4.

A ASUS ROG Crosshair VI Hero apresenta quatro slots para memórias, sendo capaz de trabalhar com até 64 GB, em uma configuração de quatro módulos de 16 GB. Graças ao chipset AMD X370, os componentes são programados para operar em modo dual-channel — sendo esta uma recomendação para obter ainda mais performance.

Por se tratar de uma placa-mãe de alta performance, esta ASUS pode operar com componentes que já trabalham com overclock de fábrica. A ASUS adicionou suporte para componentes de altíssimo desempenho, sendo possível usar memórias com clock de até 3.200 MHz. Obviamente, módulos mais simples também são compatíveis.

SLI e CrossFire adequado para gamers exigentes

As fabricantes de placas de vídeo parecem estar fazendo um movimento de distanciamento das configurações de múltiplos chips gráficos, algo que se reflete claramente em mudanças nas placas-mãe, que já não precisam oferecer tantos slots e os mesmos recursos.

Por conta desse movimento, bem como de uma limitação do próprio chipset, a ASUS projetou a Crosshair VI Hero para aceitar apenas combinações de duas placas. Esta placa-mãe traz três slots PCI-Express x16 para instalar modelos da NVIDIA em SLI ou AMD em modo CrossFire, mas as limitações de espaço e de hardware só permitem dois chips gráficos.

A marca continua caprichosa no acabamento. Assim como já vimos em outras da linha ROG, esta peça para produtos AMD também traz revestimento metálico nos conectores PCIe. Tais mudanças garantem melhorias para placas mais pesadas e evitam interferências.

Testes de desempenho

A ASUS Crosshair VI Hero foi uma das primeiras placas com o novo chipset da AMD a chegar em nosso laboratório de testes, por isso só comparamos o produto com uma placa da Gigabyte, que testamos recentemente.

Máquina utilizada nos testes

  • Sistema: Windows 10
  • CPU: AMD Ryzen 7 1800X
  • Memória: 16 GB RAM Corsair DDR4 2.133 MHz
  • Placa de vídeo: NVIDIA GeForce GTX 1080
  • SSD: Intel 540 Series 480 GB
  • Fonte: Corsair AX1500i

PassMark

O PassMark Performance Test executa testes em todos os componentes do computador, medindo as capacidades da memória, do disco rígido, do processador, da placa de vídeo e, claro, da comunicação entre todos esses componentes e a placa-mãe. O resultado geral é uma média da pontuação de todos os itens do computador.

PCMark

O PCMark é focado em testes mistos, que simulam desde o uso mais tradicional de um computador, como navegação na internet, até a reprodução de filmes e outras tarefas. Nós utilizamos a verificação Creative Conventional para averiguar a performance da máquina.

MaxxMEM

O MaxxMEM é um aplicativo de testes que mede a velocidade da memória em situações diferentes: cópia, leitura e escrita. Esse benchmark é importante para observar a taxa de transferência da RAM e conferir como o controlador de memória se sai no dia a dia.

Cinebench

O Cinebench é um teste de benchmark que verifica as capacidades do computador na renderização de gráficos tridimensionais (usando a tecnologia OpenGL), bem como o poder de processamento do chip principal da máquina.

RealBench

Este benchmark da ASUS efetua uma série de testes práticos, simulando como a máquina se comporta no dia a dia. O RealBench analisa o poder do computador na hora da edição de imagens, codificação de vídeos, trabalho com OpenCL e execução de múltiplas tarefas. O resultado geral indica a capacidade da máquina em pontos.

3DMark

O 3D Mark é um dos mais famosos programas de benchmark para gráficos. Ele se destaca principalmente por trazer uma grande variedade de cenários para testes dos diferentes recursos de hardware e software da placa de vídeo. Este benchmark é dividido em quatro etapas, cada qual com um nível de complexidade mais avançado, e abaixo mostramos os principais resultados.

Vale a pena?

Não há dúvidas de que a ASUS ROG Crosshair VI Hero é uma excelente placa-mãe. A apresentação do produto já nos deixou impressionados, com um design que surpreende em vários sentidos. Trata-se de uma placa que não chega com preço de top de linha, mas que se mostra muito equipada e pronta para entregar facilidades e recursos de ponta para o consumidor.

Equipada com o mais recente e avançado chipset da AMD, ela oferece o que há de mais moderno em conectividade, sendo altamente recomendada para jogatina. Qualidades como o suporte para memórias DDR4 com overlocking, capacidade para trabalhar com múltiplas placas de vídeo e funções simples para melhorar o desempenho do processador são muito bem-vindas!

Parte da série Republic of Gamers, esta placa ainda se destaca pelos componentes robustos, que estão preparados para situações de extremo consumo. Somando isso ao armazenamento de alta velocidade, temos aqui uma placa pronta para todas as tarefas. O show fica completo com o visual incrementado com o sistema de luzes RGB. Um verdadeiro espetáculo!

Todas essas características já são espetaculares, mas os resultados dos benchmarks convencem do verdadeiro potencial dele. Ficamos surpresos com os números superiores do produto, que rodou os softwares de benchmark e jogos com performance inédita. É uma placa altamente recomendada para jogos e atividades pesadas.

Em nossas pesquisas, encontramos a ASUS ROG Crosshair VI Hero por valores que ficam entre R$ 1,4 mil e R$ 1,8 mil. É um tanto salgado se levarmos em conta que há produtos similares (e até superiores em determinados aspectos) por preços mais camaradas. Todavia, é preciso considerar que esta placa está disponível em poucas lojas e ainda é bem recente aqui no Brasil.

Nós certamente recomendamos esta placa-mãe da ASUS, porém o ideal é fazer uma boa pesquisa nas lojas, pois, ainda que o desempenho dela seja surpreendente, vale pensar em preços promocionais. De qualquer forma, a Crosshair VI Hero é uma placa excelente para quem busca alta performance e vai apostar na plataforma da AMD.

Cupons de desconto TecMundo: